Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

19
Fev18

O Taj Mahal e a hemorragia pós-parto


Sofia Serrano

istock-478831658.jpg

 

É uma das sete maravilhas do mundo, e sem dúvida, um lugar imperdível quando se visita a Índia.

O Taj Mahal foi construído pelo imperador Mogul Shah Jahan em honra a Mumtaz Jahal, sua mulher e amor da sua vida, junto ao rio Yamuna, em Agra. 

Tiveram 14 filhos, e Mumtaz morreu após o parto do 14º, devido à causa mais frequente de morte materna no mundo - a hemorragia pós-parto.

 

A hemorragia pós-parto corresponde à perda de sangue excessiva (mais de 1000ml) nas primeiras 24 horas após o parto. Também pode ocorrer de forma tardia, até 12 semanas após o parto (menos frequente).

Há várias causa para isto, mas a atonia uterina, ou seja a incapacidade do útero contrair corretamente, é a mais frequente.

Para evitar esta terrível complicação, em todo o mundo há um esforço dos profissionais de saúde para que existam equipas treinadas para reconhecer esta situação e fazer o tratamento adequado atempadamente. 

 

 

18
Fev18

De mau humor? A culpa pode ser dele.


Sofia Serrano

1488330053817.jpeg

 

Não é um mito. O SPM - Síndrome Pré-Menstrual- existe mesmo. Temos razões para aqueles dias de mau humor, ou para nos sentirmos com peso a mais. Ficam aqui 3 perguntas e respostas importantes sobre este tema:

 

É verdade que a síndrome pré-menstrual pode originar um aumento de peso na ordem dos 2-4 kg, mas que depois passa?

Sim, é verdade. O Síndrome Pré-menstrual (SPM) caracteriza-se por uma série de alterações, quer emocionais quer físicas, que ocorrem nos dias anteriores à vinda do período. Em algumas mulheres, estas alterações são muito marcadas e interferem com a vida diária. Geralmente os sintomas manifestam-se durante a segunda fase do ciclo (entre o 14º e o 28º dias do ciclo) e desaparecem quando aparece a menstruação. Esses sintomas podem ser alterações de humor, com irritabilidade, dificuldade em dormir, tristeza, dores de cabeça, mas também ganho de peso, inchaço abdominal e das extremidades (braços e pernas) e tensão mamária. Pode haver um ganho de peso significativo, entre 2 a 4kg, que desaparece com a menstruação.

  

 

08
Fev18

O nosso Carnaval (o de antigamente!)


Sofia Serrano

Captura de ecrã 2018-02-08, às 21.37.57.png

(eu, em modo Capuchinho Vermelho) 

 

Parece-me que não foi assim há tanto tempo. Foi na altura em que tudo passava mais devagar. 

O Carnaval era esperado e vivido com excitação. Havia mães e avós a costurar e remodelar peças antigas para nos tornar em princesas, palhaços, capuchinhos vermelhos ou bailarinas. 

Lembro-me de uma costureira que alugava os mais bonitos fatos de Carnaval, mas era muito difícil conseguirmos transformarmo-nos na tão cobiçada dama antiga ou princesa, porque só existia um modelo num tamanho - e era caro, um luxo a que nem todos se podiam dar.

Os habituais desfiles não podiam faltar. Mas havia todo um mundo de brincadeiras que o passar dos anos tem apagado - umas mais divertidas que outras.

Quem se lembra da farinha, que apanhava desprevenida muita gente? Mas ser enfarinhado ainda era o mais simpático, porque lançar ovos era um dos passatempos preferidos de muitos dos foliões. E balões de água.

O caminho de casa para a escola, que era feito a pé, tornava-se numa verdadeira corrida de obstáculos: primeiro tentava-se evitar o grupo dos enfarinhadores, depois era preciso correr até à loja mais próxima para fugir dos balões de água, e se fosse preciso tinhamos de procurar abrigo na casa de alguém para evitar ter uma gemada na cabeça. Claro que chegar impecável à escola era raro. E depois havia todo o caminho de volta.

 

 

01
Fev18

Os desafios da parentalidade


Sofia Serrano

maxresdefault.jpg

 

Quando pensavamos que a parte difícil já estava - aquela das noites mal dormidas, das fraldas e chuchas, das dúvidas em relação ao choro, das birrinhas e da adaptação alimentar - eis que todo um novo mundo de desafios surge aos pais: as contas de dividir com casas decimais. 

 

Sim, é preciso falar disto.

 

Quem é que ainda se lembra das contas de dividir? Aquelas feitas à mão (não vale sacar do iphone e carregar em números para instantaneamente saber a resposta).

Pois é! Nop, isto não é coisa de meninos. Isto é para gente crescida do 4º ano! Era nesta altura que se dominava esta área, e uma máquina do tempo dava um jeito dos diabos para voltar à época em que não se estava totalmente dependente da tecnologia para tudo o que é matemática.

 

Portanto, quando uma pessoa está confiante nesta coisa da parentalidade, eis que temos de ajudar a miúda a resolver 3567,83 : 0,34. E o pior é que é preciso MESMO saber como se faz. E saber explicar. E no final tudo tem de bater certo com o resultado que está no ecrã do iphone.

 

E eu a pensar que rever as quatro Dinastias dos reis portugueses e decorar todas as datas importantes estava a ser difícil.

 

 

 

 

 

 

 

24
Jan18

Sobre os programas que fazem a diferença.


Sofia Serrano

 

IMG_9197.JPG

 

 

Esqueçam os reality shows com crianças e mudem para a RTP 1.

É aqui que passa o programa que não podem mesmo deixar de ver.

Que nas últimas semanas me marcou, me alertou e mudou a minha maneira de ver muitas coisas no nosso dia a dia : 2077, 10 segundos para o futuro (tambem podem ver aqui). Simplesmente genial. 

Um conjunto de 4 documentários, extremamente bem pensados e executados. Em cada episódio, partimos do futuro, 60 anos à frente desta nossa época.

Há testemunhos imaginários de como será a vida nessa altura, mas há também opiniões de grandes futuristas e cientistas internacionais sobre as grandes inovações e desafios que a humanidade tem pela frente.

 

 

 

 

17
Jan18

Expectativas de irmão mais velho


Sofia Serrano

33weeksboy5-300x300.jpg

 

 

Levar o futuro irmão mais velho a uma ecografia de gravidez da mãe pode ser uma verdadeira aventura.

Muitos pais vão cheios de entusiasmo por mostrar ao filho as imagens do irmão que ainda está na barriga. Planeiam filmar a reação e vão entusiasmados com a emoção desse primeiro encontro.

 

A realidade, na maioria das vezes, passa bem ao lado do planeado: os miúdos pequenos muitas vezes acham mais piada ao ecógrafo e aos mil botões com luzes do que à imagem preta e branca no ecrã - e mostram muito pouco interesse pela imagem que os pais lhe dizem ser "o mano".

Alguns assustam-se com o som do batimento cardíaco do bebé, outros é a única coisa que acham piada - e passam o resto do exame a pedir para repetir aquele som de um galope de cavalo a alta velocidade.

Os que têm interesse na imagem fazem muitas vezes uma interpretação - tipo arte abstrata - e às tantas já estão ali a ver um piano ou os dentes do lobo mau.

 

 

 

16
Jan18

Confissões de uma médica #19: as prioridades dos médicos


Sofia Serrano

stethescope.jpg

 

 

Quando fazemos o juramento de Hipócrates, declaramos  "A saúde do meu doente será a minha primeira preocupação". Juramos com emoção neste momento que marca o início do nosso percurso como médicos, e acreditamos que nada nos vai fazer desviar deste caminho.

Mas a medicina não é nada linear e muito menos o trabalho dos médicos.

 

Todos os dias, lutamos para que a marcante frase seja verdade, tentando contornar escassos recursos nos hospitais, falta de pessoal, falhas nos programas informáticos, exaustão.

 

Tentamos que esta frase seja verdade mesmo quando nos exigem que realizemos consultas em 5 minutos.

 

Tentamos que seja verdade quando não paramos para almoçar para evitar que o tempo de espera aumente - e já nem o croquete ou a empada nos mata a fome num intervalo às quatro da tarde, porque o governo achou prioritário proibir a venda deste tipo de alimentos no serviço nacional de saúde, ao invés de promover a venda de alimentos saudaveis ou mesmo - na loucura! - de contratar mais pessoal para conseguirmos manter o SNS a funcionar e conseguirmos todos ter tempo para uma refeição saudável e completa a horas decentes.

 

 

 

 

11
Jan18

Chegou a gripe


Sofia Serrano

Dizem que é o Influenza A (H3). Ou pode ser outro virus ligeiramente diferente. O facto é que a gripe anda aí em força, e parece que este ano há um número particularmente elevado de casos.

Claro que o frio que se tem feito sentir nas últimas semanas não ajuda. E já sabemos que as nossas casas não estão particularmente preparadas para dias frios. É muito importante mantermos um ambiente quente e confortável, e agasalharmo-nos bem em ambientes frios.

Quando surgem sintomas de gripe, devemos ficar em casa - a gripe é bastante contagiosa, e nem um aperto de mão ou um beijo são boas ideias se temos os sintomas característicos: tosse, febre alta, dores musculares.

Por aqui, já estamos de molho.

 

Captura de ecrã 2018-01-11, às 14.30.41.png

 

10
Jan18

Dizem que é o segredo para uma pele sem rugas


Sofia Serrano

skin-care2.jpg

 

 

Todos os dias somos bombardeadas com uma variedade infindável de cremes anti-rugas. Uns prometem ser melhores que a cirurgia plástica, outros são como o laser (ou dizem ser!), uns fazem uma regeneração da pele, outros preenchem as rugas. Uns têm tecnologia de ponta, outros tecnicas tradicionais.

Não sei se estou numa fase qualquer de subidas e descidas súbitas de hormonas, mas parece-me que quanto mais cremes uso, pior correm as coisas na minha cara - há meses que parece que voltei à adolescência! E quanto às rugas, elas aparecem na mesma.

E cheguei a um ponto que me parece que a culpa será de alguns dos cremes que uso - por isso, ando em busca de outra estratégia para a pele perfeita.

As vitaminas ajudam e uma boa hidratação também, sem dúvida.

Mas ontem, enquanto fazia consultas de Ginecologia, contaram-me a solução para este problema.

 

Foram à minha consulta uma senhora de 89 anos e a sua filha de 65. E a mãe tinha uma pele incomparavelmente mais lisa e bonita do que a filha! A própria filha, no meio da consulta, comentou que a mãe parecia mais nova que ela, que apesar de tentar todo o tipo de cremes, tinha muitas rugas e profundas.

 

Bem-vindos!

Olá! Sou a M. Sofia Serrano S., Ginecologista-Obstetra, mãe de dois miúdos maravilhosos, apaixonada por escrita. Adoro café, canela e chocolate e aproveitar as coisas boas da vida! Neste blog partilho as nossas aventuras em família, os desafios de ser mãe, dicas para as grávidas e tudo o que é fundamental saber sobre a saúde da mulher. Também conto algumas das aventuras dos hospitais e partilho um bocadinho deste mundo da medicina. Fiquem por aqui!

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

Comprar

Contactos

msofiaserrano@gmail.com

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.