Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

11
Jul14

10 coisas que ainda não sabemos sobre...Filipa Cortez Faria


Sofia Serrano


A Filipa é nutricionista, criadora da Dieta 3 Passos, e uma das mães mais giras da blogosfera, com 2 filhos, a Carminho e o Salvador, e um terceiro a caminho. 


Apesar da vida preenchida, consegue conjugar a profissão com a maternidade e ainda tem tempo para o blog My Happy Kids e para organizar o maior evento de moda infantil a nível nacional, que já conta com várias edições em Lisboa e no Porto. O seu último evento aconteceu no dia 6 de Julho em Oeiras, integrado no Barrigas de Amor, e foi um sucesso. Ela aceitou o desafio do Café, Canela & Chocolate e contou-nos 10 coisas que ainda não sabemos sobre ela:


1. Em criança sonhava ser quando crescesse... 

Médica ou Arquiteta.


2. O livro preferido (aquele que se relê vezes sem conta). 

O Principezinho, que mesmo sendo um conto infantil é transversal a todas as idades, realidades sociais e etnias, já que descreve na perfeição os valores da amizade, do amor e do respeito pelo outro.


3. O programa preferido para fazer com os filhos. 

Viajar com eles dando-lhes a conhecer novas realidades, paisagens e estilos de vida.


4. A cidade perfeita para viver. 

Lisboa.


5. Um truque diário de beleza. 

Hidratar bem a pele todos os dias.


6. O sítio de eleição para passar férias.
 

A “casa da praia” no Algarve.


7. Os segredos da sua boa forma física. 

Uma alimentação saudável com restrição ligeira de hidratos de carbono.


8. O tamanho ideal para a família. 

5 parece-me um bom número, se bem que adorava ter mais uma menina.


9. Uma música intemporal. 

Garota de Ipanema de Tom Jobim, com Vinicius de Moraes.


10. Uma coisa que gostava de fazer mas que ainda não conseguiu. 

Voltar ao One & Only Reethi Rah nas Maldivas.


Obrigada Filipa!
Podem saber mais sobre a Filipa aqui e aqui.




10
Jul14

Os must-have para o Verão (III): miúdos com pinta


Sofia Serrano

Já todos sabemos que há roupa gira para miúdas a montes, mas no que toca aos rapazes, a coisa parece mais complicada, certo? Errado! Há muita coisa cheia de pinta para os nossos meninos, é só saber procurar e conjugar no estilo que mais gostamos de ver.
Eu sou fã de um estilo entre o vintage e o cool, com os acessórios que marcam a diferença. Mas acima de tudo, gosto de roupa prática e confortável, com cores de verão.
Ficam aqui algumas sugestões para os vestir este verão:

1,2,3 - Zara
4, 5, 6 - GAP
7-Piupiuchick
8 - MIM Castil
09
Jul14

Dia em Família


Sofia Serrano

O Barrigas de Amor foi mais uma vez um dia em cheio, com actividades giras para toda a família e muita diversão, um dia que não quisemos perder, e que ficou fantástico depois de uma manhã de chuva. E claro, tivemos também o Summer Kids Market com roupas cheias de pinta para os mais pequenos (e cheio de coisas giras para graúdos também!). 
A perdição desta família foi mesmo o burro Sebastião e a pónei Julieta (que os mais pequenos não queriam de todo deixar). 
Um beijinho especial para a Castelos nas Nuvens, que adoramos conhecer e para toda  família Barrigas de Amor, desde a organização até às mães bloggers, da qual faço parte com muito orgulho.





Muita coisa gira no Summer Kids Market. 


 Eles divertiram-se muito, entre póneis, insufláveis, gelados e corridas.

 Momentos de partilha: entrega do cheque donativo à Fundação do Gil, na companhia das outras mães bloggers: a Tânia Ribas de Oliveira (O nosso T2), a Sara (Definitivamente são Dois), a Rita Mendes (Barriga Mendinha), a Lénia (Not So Fast),  a Catarina Beato (Dias de uma Princesa) e Patrícia Saramago (Bicharocos Carpinteiros)

 Com a Catarina Beato (Dias de Uma Princesa)

 Com a Inês (a nossa Maravilhas da Maternidade, agora Eu, mãe)


O fotógrafo do evento :)
07
Jul14

Os segredos das malas das mães


Sofia Serrano

Ah, as malas das mães... 
Esses objectos simultaneamente maravilhosos e assustadores, porque lá de dentro parece sair sempre tudo o que é preciso em cada ocasião. Mas uma mala-de-mãe é um objecto refinado, que exige preparação e evolução ao longo do tempo - até que se chega à perfeição.

Tudo começa antes da maternidade. 
Nessa altura, temos uma mala-fashion (uma carteira, vá!), que pode ser desde um qualquer modelito da Zara até a uma chiquérrima Chanel ou Louis Vitton -tudo depende do gosto e da capacidade de investimento. Mas uma coisa que é comum às mulheres antes da maternidade é terem uma mala gira e recheada de maquilhagem para estarmos sempre bonitas, perfume, baton, verniz, um livro para as horas livres, telemóvel, carregador de telemóvel, uns comprimidos para a dor de cabeça, lenços de papel, entre outras coisas mesmo essenciais para nós - tudo cheio de pinta e com as marcas da moda.

Depois começa a (re)evolução

A gravidez induz mudanças importantes - e uma das coisas que inevitavelmente acaba por mudar com o nascimento de um filho é a mala. 
Portanto, a ida para a maternidade torna-se num acontecimento marcante: deixamos para trás a Chanel e pegamos numa mala-de-maternidade às florzinhas, risquinhas e folhinhos, que jurámos anos antes nunca tocar. E sim, parece-nos repentinamente o acessório mais glamoroso de sempre. Lá dentro cabem roupas de bebé, mantinhas, chupetas e outros itens de puericultura, e num canto lá colocamos uma base para (se nos lembrarmos) ficarmos com um ar menos assustador (porque parto e noites em claro não são acontecimentos fáceis), uns elásticos para o cabelo e pouco mais. 
E isto continua nos meses de licença de maternidade.
De repente, esquecemo-nos de vez das nossas malas de marca e rendemo-nos à mala-de-bebé, que serve para colocar no carrinho, e leva fraldas, biberões, roupa extra, chupetas e supositórios para uma febre inesperada, que é lavável, desdobrável e traz um muda -fraldas. Arranjamos um sítio para a nossa carteira e para as chaves e ficamos felizes da vida por não andar a carregar mais tralha.

Mas à medida que o bebé cresce e voltamos à rotina do dia-a-dia, dá-se o aperfeiçoamento da mala-de-mãe, até chegar ao seu pleno.
Com as hormonas de volta ao normal, queremos ser novamente mulheres normais - ou pelo menos, mães giras. 
Voltamos a olhar para as malas mais fashion e temos de as adaptar à nossa nova realidade: mães. A toda a hora. Em qualquer lugar. E temos de estar preparadas para tudo.

Por isso, na Chanel cabem agora toalhitas de bebé (que passam a ser o acessório mais importante de sempre para tudo e mais alguma coisa), chupetas extra, pacotes de bolacha para fomes inesperadas, comprimidos para as nossas dores de cabeça e supositórios para as febres deles, brinquedos variados (que muitas vezes não percebemos como foram lá parar), fraldas para emergências e até slings ou mudas de roupa. Tudo isto entre os nossos kits de maquilhagem, perfume, telemóveis e outros acessórios. Uma mala-de-mãe chega mesmo a ter também a carteira e o telemóvel do pai, porque tem espaço para tudo.

Portanto, uma mala-de-mãe é uma verdadeira mala-do-Sport-Billy. 
Mas sofisticada. Porque as mães modernas são mães com pinta.



02
Jul14

Os anúncios de nascimento mais originais


Sofia Serrano

O dia em que nasce o nosso filho é um dia importante. 
Um dos mais importantes da nossa vida. A partir daí, nada vai ser igual. 
Ficam aqui algumas boas ideias para o anunciar ao mundo - uma foto com elementos chave que identifiquem para sempre aquele dia especial: o peso com que ele nasceu, elementos alusivos à estação do ano, as notícias do dia. O nome. 
E muitas outras ideias, especiais para cada família.
Basta usar a imaginação ( e seguir estas imagens inspiradoras).






















01
Jul14

Dicas para as grávidas #21: 8 Regras para uma Gravidez Saudável


Sofia Serrano


A gravidez é uma altura óptima para melhorarmos o nosso estilo de vida e adquirir bons hábitos a todos os níveis, como o exercício físico regular e a alimentação saudável. A motivação de sermos as responsáveis pelo desenvolvimento saudável do nosso filho faz com que fiquemos mais alerta para uma alimentação saudável e que tenhamos cuidados redobrados relativamente a alimentos prejudiciais à saúde – nossa e do feto.
Há sempre muitas dúvidas relativamente ao que se pode ou não comer durante a gravidez. Pode-se comer de tudo? Há restrições alimentares? Que quantidade devemos comer? Estas são dúvidas que nos surgem logo nas primeiras semanas de gravidez.
O aumento de peso aconselhado é entre 9 a 12 kg, por isso há que moderar a alimentação – longe vai o tempo em que se achava que uma grávida tinha de “comer por dois”. Claro que isto pode variar: se estivermos a falar de uma grávida que já tenha excesso de peso antes de engravidar poderá não aumentar tanto, e as com baixo peso poderão aumentar mais, ou as grávidas de gémeos.

É importante esclarecer com o médico as dúvidas que vão surgindo relativamente à alimentação, mas no geral, os princípios básicos são estes:

1. Uma alimentação variada é fundamental - ou seja, rica em proteínas e vitaminas, com gorduras e hidratos de carbono qb. Sopas e legumes, carne e peixe são essenciais. A fruta não deve ser ingerida em excesso porque tem muito açúcar (2 a 3 peças por dia são suficientes).

2. Muita água – a água ajuda a tudo na gravidez! É importante ingerir cerca de 2 litros de água por dia.

3. Não ficar mais do que 2-3 horas sem comer e fazer pelo menos 5 refeições por dia.

4. Atenção à toxoplasmose – quem não está imune tem de ter cuidados redobrados: não consumir carne mal passada, não comer vegetais crus e fruta fora de casa, sem ter a certeza que são muito bem lavados, lavar muito bem as mãos depois de mexer em gatos ou terra e usar luvas quando manipulamos carne crua.

5. Atenção ao sushi - o peixe cru pode ter bactérias e outros microorganismos prejudiciais ao feto, já para não falar nos vegetais a acompanhar, que podem transmitir toxoplasmose. Uma opção pode ser o sushi para grávidas, que já existe em vários restaurantes e é cozinhado, e portanto, seguro.

6. Atenção a queijos e enchidos – a Listeria é um agente infeccioso, que cresce particularmente nos queijos moles, e que provoca na grávida e feto uma infecção de gravidade variável. É fundamental confirmar se é tudo pasteurizado e certificado e não abusar deste tipo de alimentos. Quanto aos enchidos, só cozinhados.

7. Mariscos, eventualmente só acabados de fazer e bem cozinhados (com origem de confiança). E ovos com clara e gema bem passadas – cuidado com as salmonelas.

8. Não consumir álcool ou tabaco. A gravidez é uma excelente altura para deixar de vez o tabaco, porque sabemos que influencia negativamente a saúde da mãe, do feto e aumenta as complicações na gravidez, incluindo o descolamento de placenta e a morte fetal. O álcool também causa importantes malformações a nível fetal e deve ser evitado. Dois cafés por dia são permitidos, mas atenção a colas, chás e chocolates em excesso que também contêm cafeína. Os adoçantes também são desaconselhados a grávidas.

Sabemos hoje que a alimentação durante a gravidez vai influenciar a saúde futura dos nossos filhos, para além da nossa, por isso, a alimentação saudável deve ser um objectivo a ter em mente – antes, durante e depois da gravidez.


Pág. 3/3

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

capa_formato_real-04.jpg

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D