Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

08
Out14

Aprovado pela família #1


Sofia Serrano

Ando sempre à procura de soluções para conseguirmos ter uma alimentação equilibrada e saudável cá por casa. E nem sempre é fácil. 
A fruta é sempre uma boa solução para miúdos e graúdos. E é bom saber que há uma empresa portuguesa por trás da FRUUT - fruta crocante, para comer em qualquer lado, saudável e nutritiva.
Experimentamos 3 sabores: maçã vermelha, maçã verde e maçã com canela. São todos excelentes! Eles adoraram, é um snack perfeito para levar para o lanche da escola, ou para quando chegam a casa e querem comer qualquer coisa antes do jantar. Os pacotes têm um fecho, por isso mantém a frescura mesmo que não se consuma tudo de uma vez.



É ideal para levar para o meu dia de urgência, para ir petiscando durante as 24 horas que passo fechada no hospital. Sabor preferido: maçã com canela! Adoro. 


Experimentámos e recomendamos! E ainda por cima é um produto nacional.
Na próxima ida ao supermercado procurem a marca e vão ver que concordam :)





08
Out14

Os 5 programas preferidos dos pais quando não estão com os filhos


Sofia Serrano


Filhos.
Preenchem-nos o coração, ocupam-nos a mente - e a vida. 
E quando temos um tempo livre, só para nós, para podermos fazer O QUE QUISERMOS, estes são os programas mais desejados:

1. Passar uma noite romântica a dois - a dormir.
Pois, tinhamos planeado uma noite romântica, de namoro à séria (como nos velhos tempo!), com lingerie sexy, champanhe e morangos (já para não falar noutras inspirações provenientes das "50 Sombras de Grey"). Aquelas coisas impossíveis de fazer quando há crianças em casa. Mas subitamente, damos por nós a olhar um para o outro, com um ar de compreensão mútua, e acabamos por adormecer - de exaustão, que isto de se ser mãe e pai tem que se lhe diga. 

2. Tomar um duche prolongado, ou um banho de imersão - ou só aproveitar para estar na casa de banho SOZINHA.
É um luxo poder estar na casa de banho sem uma série de "acompanhantes" a pedirem colo, a contarem-nos o que aconteceu na escola ou a brincarem com os carrinhos no tapete enquanto estamos a lavar os dentes. A privacidade das mães (e pais) é rara (raríssíma!) e vale ouro. Um banho de imersão, com muita espuma e velas é um programa top.

3. Telefonar a todos os amigos - e ter uma conversa sem interrupções.
Se há coisa certinha, é atender um telefonema e de repente, os miúdos precisarem de atenção. Logo. Ali. É exactamente nessa altura que querem água, precisam de ir à casa de banho ou há uma disputa de um brinquedo. Gritam. Choram. Chamam por nós. E é impossível perceber metade do que nos estão a dizer do outro lado da linha. Por isso, o melhor é aproveitar para ter uma conversa decente quando eles não estão por perto ( e até estranhamos isto ser, afinal, possível!).

4. Comer uma refeição INTEIRA ainda quente, e sem nos levantarmos 400 vezes.
Sim, almoçar sossegada parece ser um luxo depois de termos filhos. O habitual é termos de nos levantar para ajudar o mais pequeno com a sopa, depois cortar a comida da maior, apanhar o prato que entretanto caiu, ir buscar água, apanhar os talheres que voaram, trocar a camisola do miúdo que entretanto resolveu entornar o copo de água, voltamos a por mais arroz à mais velha...enfim, uma verdadeira gingana. Quando nos sentamos para comer, o habitual é já a comida estar fria e todos terem comido - e já se quererem levantar da mesa.
É mesmo um luxo sentarmo-nos em frente a uma refeição quente e apreciarmos a comida sem interrupções.

5. Dormir até ao meio-dia.
Voltamos a um dos programas preferidos de pais quando não estão com os filhos: dormir até tarde, como acontecia quando éramos solteiros, ou enquanto não havia crianças. No dia-a-dia, o habitual é termos de acordar de madrugada, com os madrugadores - e no fim de semana, até parece que acordam mais cedo. E quando tentamos que eles nos deixem dormir, é certinho que aparecem umas 30 vezes no quarto, porque querem ir à casa de banho, têm fome, não estão a conseguir acender a televisão ou querem brincar  - connosco. Se estamos sem filhos, é tempo de aproveitar para dormir!


06
Out14

Uma tarde no teatro


Sofia Serrano

No sábado fomos ao Museu Nacional do Teatro, no Lumiar. 
Fomos assistir à estreia da peça infantil "O Macaco do Rabo Cortado".
Adorámos o Museu Nacional do Teatro e a peça!
O exterior é excelente para eles brincarem e passearem. O teatro é muito acolhedor e intimista, e eles facilmente interagem com os actores em palco!
A M. e o P. iam muito entusiasmados, ela porque adora ir ao teatro, ele porque ia a primeira vez "a sério" (sem ser na escola).
A entrada do macaco no início da peça causou um misto de surpresa e muitas borboletas na barriga! O mais pequeno alternava entre o entusiasmo e um bocadinho de medo - ficou preocupado com a saúde do macaco quando lhe cortaram o rabo! A M. delirou, respondia às perguntas feitas à plateia, ria-se, saltava da cadeira, adorou mesmo!
Um programa muito giro para se fazer em família!
Se puderem ir, a peça está em cena aos sábados às 16h, até dia 15 de Novembro no Museu Nacional do Teatro, na Estrada do Lumiar. O bilhete de família (2 adultos e 2 crianças) é de 18 euros.



 Sim, ela dança em todo o lado!



 A tentarem perceber que bicho era aquele - mas decidiram que gostavam dele.

À espera do início da peça.

O macaco e as suas aventuras!



 O macaco indeciso, que no fim deu doces aos miúdos e tornou-se, de repente, no melhor amigo deles!










02
Out14

Let the fun begin


Sofia Serrano


Miúdo melhor (felizmente!) por isso, let the fun begin! (que é como quem diz, hoje é dia de andar de um lado para o outro entre várias tarefas e trabalhos).
Sem stress. Com muito café e um daqueles sumos carregados de vitaminas logo agora ao pequeno almoço, tudo se faz. E ainda por cima, parece que o verão chegou (ou regressou?). Esperam-nos umas férias de Natal em clima tropical, provavelmente - ao ritmo que o mundo muda, já nada me surpreende.
Entretanto, temos de ir aproveitando para sermos felizes, que tudo o resto são pormenores.
01
Out14

Os (novos) 10 mandamentos da maternidade


Sofia Serrano


Pois que a vida muda completamente desde que eles nascem - e nunca mais nada volta ao que era.
Estes são os mandamentos da maternidade cá por casa, comprovados diariamente:

1. Renunciarás a uma agenda planeada e organizada, e a imprevisibilidade passará a fazer parte da tua vida.
Sim, por mais que tenhamos tudo planeado e organizado ao milímetro, os nossos pequenos seres conseguem-nos sempre surpreender e mudam tudo em segundos: febre mesmo no dia antes de irmos de férias para aquele destino paradisíaco que sonhamos todo o ano (ou febre assim que chegamos!), uma birra à entrada do supermercado, que impede que se consiga fazer as compras que queríamos, e outras tantas coisas do género.

2. Passarás a acordar sempre cedo, sem precisar de um despertador.
E geralmente, aos fins de semana, em que podíamos dormir mais tempo, eles vão acordar mais cedo ainda, e nós também - pelo menos até à adolescência, mas isso é outra conversa.

3. Renunciarás a uma casa arrumada.
Desde que os pequenos seres invadem a nossa casa, é muito provável que haja brinquedos espalhados por todo o lado (mesmo que no instante anterior tivéssemos acabado de arrumar tudo) e migalhas pelo chão e sofá (entre outras coisas menos bonitas de se descrever aqui).

4. Passarás a viver com o coração nas mãos.
Que é como quem diz, a prioridade passam a ser eles. Sempre, a toda a hora. E as preocupações são uma constante, porque queremos sempre o melhor para eles: queremos que tenham saúde, que sejam felizes, entre tantas outras coisas. Assim que toca o nosso telefone e vemos que nos estão a ligar da escola deles, o coração dispara.

5. O teu assunto principal de conversa passará a ser o teu filho - e a maternidade.
É inevitável, num encontro de amigos, família ou mesmo de colegas, acabamos sempre a falar de como está crescido o miúdo, como está bonita a miúda, mostramos fotografias no telemóvel e combinamos encontros no parque infantil. Eles comandam a vida.

6. Passarás a dominar o multitasking.
Ser mãe dá-nos novas capacidades: de ter o mais pequeno ao colo para acalmar a birra, enquanto se lava os dentes à maior e se espera que a sopa para o dia seguinte acabe de cozer. Passamos a fazer mais coisas ao mesmo tempo, e aprendemos a dominar a arte de fazê-las todas bem.

7. Renunciarás a uma vida íntima espontânea.
Que é como quem diz, namoros só depois de os miúdos estarem deitados e nos assegurarmos que estão a dormir profundamente. Acaba-se a espontaneidade da vida de solteiros, volta a época de namorar à escondidas. E mesmo assim, corre-se o risco de aparecer um deles no quarto porque perdeu a chucha e querer saber que jogo é aquele debaixo dos lençóis.

8. Aprenderás a ouvir conselhos de toda a gente sobre os filhos, e a ignorá-los.
Toda a gente sente necessidade de emitir opinião sobre os nossos filhos e sabe sempre dizer o que é melhor em qualquer situação. Aprendemos a ouvir, e depois consultamos o pediatra, os professores dos nossos filhos, os livros, mas acima de tudo ouvimos o nosso instinto materno (que nunca falha).

9. Passarás a ter como programas sociais frequentes as festas infantis.
E feirinhas, mercaditos, idas ao Zoo, Oceanário e tudo o que é programa infantil. Subitamente a vida em sociedade envolve roupa infantil, idas ao parque, gelados e algodão doce e muitas, muitas pinturas faciais (e às tantas já não nos lembramos da última vez que saímos com o marido ou com os amigos para beber um gin tónico).

10. Experimentarás a bipolaridade.
Ora nos apetece ir passar um tempo sem eles para termos tempo para nós (deixa-nos a vida numa agitação tal que às vezes damos em doidas), ora estamos loucas para os ver e abraçar e a morrer de saudades. 

Chama-se maternidade. E não há tratamento conhecido.

(mas serás incrivelmente feliz!)




01
Out14

Vida de mãe


Sofia Serrano


Pronto, estava na altura de uma virosezita aparecer cá por casa, senão até estranhamos. Pois que esta mãe, depois de 24 horas de urgência, teve como prenda matinal um miúdo pequeno a vomitar e com febre. Portanto, hoje, mãe e filho estão por casa a dar conta da bicharada ( a mãe de ressaca da urgência, o filho de ressaca da virose). Mas entretanto vamos brincando, bebendo água aos golinhos e espantando as más energias, para amanhã voltar tudo ao normal. 

Vida de mãe.

Pág. 4/4

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

capa_formato_real-04.jpg

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D