Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

07
Abr15

Regressar


Sofia Serrano

Voltar à escola depois de duas semanas de férias, sem horários rigidos, com praia e piscina, com mimos de pais e avós, é coisa difícil. Aqui por casa, havia dois miúdos sem vontade nenhuma que acabasse a boa vida. 
Hoje foi um dia complicado, principalmente para o mais pequeno, que não percebe por que raio é que a mãe e o pai vão trabalhar, porque é que os avós não podem ficar sempre cá em casa, porque é que ele tem de ir para a escola e a mana também. 
Ela já percebe, a ele ninguém o convence. 
Por ele,  as coisas eram diferentes. E se calhar por nós tambem, mas não há nada a fazer é é preciso voltar à rotina. E esperar pelas próximas férias, sem esquecer que temos de aproveitar todos os momentos juntos.

         


07
Abr15

Desafio: 21 dias sem açúcar


Sofia Serrano


Porque queremos ser saudáveis e ter filhos saudaveis, venho lançar um desafio: 
21 dias sem açúcar, para toda a família. 
Durante 21 dias, é proibido comer:
Bolos, doces, chocolate, gelados, sobremesas, bebidas gaseificadas e todo o tipo de açúcar processado.
Em 21 dias, fazemos um detox e diminuímos a nossa dependência do açúcar, o que nos vai ajudar nos hábitos saudaveis!
 Quem alinha?

                                         

05
Abr15

Sou mãe a tempo inteiro


Sofia Serrano

Achava que não. 
Que quando decidisse ter filhos, ia ser uma mãe que trabalha. 
A minha profissão é uma das minhas paixões, gosto de desafios e de fazer a diferença e nunca me imaginei a ser mãe a tempo inteiro. Sempre quis ter filhos, mas aquela coisa de a ocupação diária serem os miúdos não me parecia ser uma vida para mim. 
Claro que como muita coisa, esta ideia que eu tinha mudou quando nasceu a minha primeira filha e reforçou-se com o segundo filho.

Agora, digo com toda a certeza que sou mãe a tempo inteiro. 

Apesar de também trabalhar 40 horas ou mais por semana no hospital. 
Agora percebo que a maternidade já vem com este pacote a tempo inteiro: é impossível deixarmos de ser mães quando vamos trabalhar ou quando os deixamos na escola e voltarmos a ser mães ao fim do dia. Somos mães 24 horas por dia, e em particular à noite e quando estão doentes. 
Mesmo quando vamos trabalhar, torna-se inevitável não pensarmos neles, não mostrarmos fotos para os colegas verem como estão crescidos, não contarmos as últimas gracinhas. 
Quando vamos às compras é inevitável não ir também (ou primeiro) à secção de roupa de criança ver os vestidos que ela adora, ou espreitar se há aquelas calças que lhe ficam tão bem. 
Não se consegue não comprar primeiro os iogurtes deles quando vamos ao supermercado (e muitas das vezes esquecermos-nos dos que nós adoramos)ou levar-lhes um novo livro de histórias, que adoram que lhes contem à noite.
E quando vamos beber um café com as amigas acabamos inevitavelmente a contar peripécias dos miúdos, a mostrar fotos no telemóvel e a combinar a próxima ida ao parque, e o nosso encontro seguinte fica marcado para mais uma festa de aniversário de crianças.
Nas escapadinhas a dois damos por nós a falar sobre a última proeza do mais pequeno durante o jantar romântico ou a achar que a miúda ia adorar aquelas pipocas e combinamos trazê-la ao cinema.
Mesmo de noite, quando estão a dormir bem, é inevitável não lhes ir aconchegar a roupa da cama ou dar um beijo de boa noite. Às vezes acordamos por eles estarem a dormir tão bem, porque habitualmente acordam por chuchas perdidas, xi-xi, ou porque tiveram um sonho mau e querem vir para a nossa cama para adormecer.
E se estão doentes, e se ficam com alguém que tome conta deles é muito difícil não passar o tempo a telefonar e a mandar mensagem para nos assegurarmos que lhes deram os medicamentos certos, saber se comeram bem, se estão bem ou mal dispostos, se tossem. Ou só porque sim.
E quando damos por nós, estamos a escrever sobre os nossos filhos.

Eles são assim. Os filhos. Entram de rompante na nossa vida, previamente planeada e bem concebida, para nos arrebatarem e se tornarem o centro das nossas atenções. Mudam o nosso mundo.
E é bom. 
E digo orgulhosamente que sim, sou mãe a tempo inteiro. E adoro.

03
Abr15

Somos o que comemos


Sofia Serrano

Ontem a SIC fez uma Grande Reportagem sobre a alimentação dos nossos filhos - e a nossa. Toda a população consume açúcar em excesso e a quantidade de doenças associadas é absolutamente assustadora. Cancro, diabetes, enfartes, tudo isto está relacionado com os nossos maus hábitos alimentares. Somos o que comemos.
Mas mais assustador ainda é perceber que os nossos filhos comem pessimamente, e que os problemas que se diziam de adulto - diabetes, hipertensão, obesidade, hipercolesterolémia - já estão a aparecer nas crianças. Metade dos miúdos de 4 anos tem excesso de peso! É assustador. E acima de tudo, assusta, porque a culpa é nossa. 
Os meus viram a reportagem e fui tentando explicar o que eram os alimentos maus, e o que devemos comer todos os dias, que nos faz bem, coisas que tento fazer diariamente, mas na reportagem acaba por ter mais impacto.
Muita gente não tem, de facto, noção das quantidades de açucar, sal e gorduras que existem nos alimentos processados e embalados.


Por isso, para começarmos a mudar a saúde futura da nova geração, há coisas fundamentais a fazer:

- ir à despensa lá de casa e perceber quais são, de facto, os produtos que costumamos comprar e ver os rótulos: ver quanto de açúcar é que estamos a dar aos nossos filhos. E perceber os erros, e eliminar de vez estes produtos da alimentação.

- comprar produtos frescos: pão fresco (nada de pão de forma e outros embalados), peixe, legumes e vegetais, fruta, carne

- coisas que NÃO devemos comprar: comida pré-feita, refrigerantes, doces, gomas, molhos, fast-food   Nenhuma destas coisas traz benefício para a saúde, não vale a pena ir na cantiga da publicidade que diz que "ajuda a crescer". 

- limitar consumo de produtos como os iogurtes, que têm toneladas de açúcar adicionado, em particular os líquidos, os de pedaços, os queijinhos e afins

- toda a família deve adoptar hábitos saudáveis idênticos, com fruta e legumes a todas as refeições

- a bebida de miúdos e graúdos deve ser água. Sumos e refrigerantes são para esquecer, pelos aditivos, ou então podemos nós ocasionalmente fazer sumos de fruta natural, sem adicionar açúcar

- ensinar os nossos filhos a cozinhar, e pedir que escolham connosco frutas e legumes. Assim vão aprendendo o que é saudável e ganham gosto pela preparação dos alimentos - para no futuro saberem fazer uma sopa ao invés de correrem ao uma cadeia de fast-food a  comprar um hamburguer.

- os lanches que enviamos para as escolas devem ser saudáveis: fruta, pão escuro, leite ou iogurte.

- devemos motivá-los a praticar desporto, e a brincar no parque, andar de bicicleta, correr. Televisão deve ser limitada a 1-2 horas nos fins de semana.

- toda a família deve adoptar um estilo de vida saudável: é mais fácil para todos, e os benefícios também são para todos.

Mudar às vezes é díficil, mas no final, o balanço vai ser muito positivo, com miúdos saudáveis que vão ser adultos felizes. E que podem ter um futuro cheio de possibilidades à sua frente.

#somosoquecomemos




02
Abr15

Fábrica de sonhos


Sofia Serrano





Sonhar é das melhores coisas da vida. É aquilo que nos dá energia, nos enche a alma. Eu gosto de sonhar. E acredito que os sonhos se podem tornar realidade. Se calhar, fiquei algures entre a infância e a adolescência, num palácio maravilhoso, qual cinderela em noite de baile. Mas continuo a acreditar em fadas madrinhas e em príncipes encantados. E acima de tudo, acredito que os sonhos se podem tornar realidade.
É só continuar a acreditar com muita força, e um dia destes....






01
Abr15

Programa em família: escapadinha a sul


Sofia Serrano

Para quem precisa de uns dias de descanso com um clima temperado, o Algarve é sempre um fantástico destino. Praias maravilhosas, sol praticamente todo o ano, boa comida.

Nestas férias da Páscoa resolvemos aproveitar uns dias para descansar em família à beira-mar. 
Procurámos promoções de última hora e acabámos por passar uns dias na Herdade dos Salgados, perto de Albufeira. 
Queríamos um sítio que fosse family-friendly, que ficasse mesmo junto ao mar, que tivesse piscina e que não houvesse grande preocupação com comidas.
(quem nos acompanha no instagram já foi vendo algumas fotos)
 

 

 


Nos Salgados, a praia está a uns minutos do hotel, e há um passadiço excelente para correr. Ao pôr do sol é um óptimo passeio!

 

 


O pequeno almoço é bom e variado, e aprovado pelos dois miúdos.




 

 

 

(felicidade pura por irem para a piscina!)
 

 

 

 

 


Há 3 piscinas: uma para adultos, uma para crianças e uma piscina chill-out, a única aquecida, que na realidade foi onde passámos a maior parte do tempo (as outras ainda tinham água fria demais). 

 


Com a praia a poucos metros, não resistimos a ir molhar os pés, mas a água algarvia ainda está longe da temperatura que lhe dá fama.

 

 

 

 

 


Pontos positivos deste resort:
- localização (a praia ali tão perto!), a tranquilidade, a piscina aquecida (a preferida dos miúdos!), regime de meia pensão com boa comida

Pontos menos bons:
- muitos mosquitos no restaurante Italiano
- SPA não tem todos os serviços anunciados
- no nosso quarto, houve falhas em termos de reposição de produtos de higiene

 


No global, foram uns dias excelentes, que deram para aproveitar o sol fantástico do sul - prometemos voltar!

 
 
 

Pág. 3/3

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

capa_formato_real-04.jpg

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D