Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

29
Mar17

A vida em casa no Algarve


Sofia Serrano

IMG_1408.JPG

Já sabemos que o sul do país tem um clima maravilhoso, com sol a brilhar uma boa parte do ano e temperaturas amenas.

 

Mas para além disso, há mais coisas curiosas em relação às casas no Algarve:

 

- as casas têm uma área média de 106,68 m2 (superior à média do país) e 73% das famílias têm habitação própria

- a sala e o espaço de refeição são partilhados em 61% das habitações, no entanto apenas 35% das pessoas utilizam regularmente a sala para refeições, preferindo para tal a cozinha

- 81% das famílias algarvias têm mesas com mais de 1 metro de comprimento na cozinha

- há mais varandas e menos marquises do que no resto do país e podem ser utilizadas o ano inteiro

- os algarvios sonham com um sofá confortável, uma cozinha com uma ilha e um walking closet

 

Agora, o sul do país tem uma nova IKEA para se inspirar e para poder aproveitar cada vez melhor a sua casa.

Fomos conhecer estas e outras curiosidades numa visita especial à nova IKEA Loulé antes da abertura oficial, a 30 de março, e posso-vos dizer para além de amiga do ambiente, muito espaçosa e bonita, apresenta um novo conceito: toda a loja foi planeado para que os clientes IKEA possam conseguir fazer uma visita inspiradora completa ou, em alternativa, fazer uma visita mais breve para compras de conveniência, através de atalhos criados para o efeito.

Vai valer muito a pena visitar a nova loja IKEA Loulé :)

 

IMG_1413.JPG

 

27
Mar17

Quando eles também ficam grávidos


Sofia Serrano

 

img_136368-136.jpg

 

Desengane-se quem pensa que só as mulheres ficam grávidas. A verdade é que há homens que também ficam – ou melhor, há pais que parecem mais grávidos que a própria grávida.

Eles também aumentam de peso, e em cada consulta, quando a grávida se pesa e verifica que aumentou mais um quilo, também querem passar pela balança e perceber se também engordaram. Eles também deixam de conseguir comer determinados alimentos, têm náuseas e enjoos e até a barriga pode crescer. Mas afinal o que se passa?

 

A verdade é que uma percentagem de homens que vão ser pais sofrem do Sindrome de Couvade.

 

O nome do síndrome vem da palavra francesa "couver", que significa incubar e designa um conjunto de sintomas involuntários associados à gravidez, que não têm nenhuma causa física aparente – e que aparecem nalguns homens que vão ser pais.

Foi um antropólogo francês que utilizou esse nome pela primeira vez em 1865 para descrever os hábitos que observou em comunidades primitivas, como na antiga Grécia, que esperavam um bebé.

Essas comunidades passavam por rituais "imitando" o que acontecia com as mulheres grávidas. O homem imitava as dores do parto, deixava de fazer suas coisas e de ter qualquer esforço físico e, quando o bebé nascia, ele o colocava no peito e simulava a amamentação.

 

São sintomas comuns a quem desenvolve a síndrome de Couvade: vómitos, tonturas, dores abdominais e dentárias, mudança de apetite, fadiga, insónia, problemas intestinais, alteração de peso, entre outros.

 

Não se sabe ao certo a causa de alguns homens desenvolvem esses sintomas típicos da gravidez - pensa-se que pode estar relacionado com a ansiedade sobre a gestação e a paternidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

25
Mar17

Parentalidade Consciente


Sofia Serrano

IMG_9097.PNG

 

E as novidades para Abril são boas... Muito boas!
A Associação para o Planeamento da Família Algarve vai ter um curso intensivo no âmbito da Parentalidade Consciente, com a Mikaela Owén. 

Mikaela Owén é Facilitadora de Mindfulness, Coach, Formadora e Palestrante. Autora do Livro “Educar com Mindfulness” e “Heartfulness” e fundadora da Academia de Parentalidade Consciente. Podem ler mais sobre o seu trabalho aqui: http://academiadeparentalidade.com

As inscrições são limitadas e efetuam-se através do link:
https://goo.gl/forms/q2QBelecfvwdOje03

Para mais informações, contactem 289 863300 / formacaoapfalgarve@gmail.com

22
Mar17

O que mudou na despensa cá de casa


Sofia Serrano

IMG_9094.JPG

 

Cada vez mais tomamos consciência que somos o que comemos.

Ja tinha escrito anteriormente sobre mudanças aqui por casa em termos de alimentação. A verdade é que mudamos muitas das coisas que habitualmente comprávamos por serem vendidas como "saudáveis". Muitos desses produtos têm uma quantidade inacreditável de açúcar, para além de uma série de conservantes, que são tudo menos benéficos para a saúde.

 

As nossas dicas para ir às compras e escolher alimentos bons:

 

- optar por alimentos o mais naturais possível, ou seja, preferir legumes e fruta fresca ao invés de embalados e conservados, escolher carne e peixe frescos

- optar por alimentos biológicos, desde legumes, fruta, ovos, bem como carne e peixe

- não comprar alimentos processados ou pré-feitos, ou com açúcar adicionado

- ver sempre os rótulos dos alimentos e por de parte os que têm conservantes, açúcar adicionado ou corantes

 

 

Claro que houve muita coisa que mudou na nossa despensa, e deixamos de ter:

 

- iogurtes infantis, de aromas, pedaços ou líquidos ( quer se anunciem como magros, diet ou especiais para o crescimento das crianças, estão carregados de açúcar)

- cereais de pequeno almoço 

- sumos e refrigerantes

- bolachas e barrinhas várias

- pão, croissants, pães de leite...

- massas 

- ketchup, molhos variados...

- açúcar

 

Estes são só alguns exemplos. E é possível arranjar alternativas saudáveis:

- compramos iogurte grego natural e adicionamos fruta e canela

- fazemos sumos de laranja e outras frutas

- fazemos bolachas saudáveis, por exemplo com aveia, coco e banana

- fazemos pão sem trigo, com misturas de outras farinhas ( aveia, arroz, linhaça, coco, amêndoa...) e também panquecas e bolos

- adoçamos com açúcar de coco ou mel, e canela

- pusemos massas de parte e optamos por legumes, batata doce...

 

Acima de tudo, acredito que temos de ignorar a publicidade a uma série de alimentos processados e termos tempo para escolher os alimentos naturais e saudáveis - não é complicado, é só mesmo uma questão de tomarmos consciência que a alimentação é fundamental na nossa saúde.

 

 

 

 

 

20
Mar17

Sobre "A Bela e o Monstro"


Sofia Serrano

 

beauty-and-the-beast-2017.jpg

 

Fomos em família e com amigos ver o novo "A Bela e o Monstro", versão portuguesa, no dia do pai. 

Aqui em casa adoramos tudo o que é princesas Disney, histórias de encantar e afins. Adorei a versão cinematográfica do "Cinderella" e por isso a expectativa era grande. 

Este "A Bela e o MOnstro" é um filme bonito e acima de tudo vistoso, mas confesso que tinha expetativas elevadas e não me surpreendeu.

É um musical, colado à versão animada, que conhecemos de cor e salteado aqui por casa. As musicas são iguais, as cenas muito idênticas, e a história tem poucas surpresas. Quanto à Belle, continuo a ver a Emma Watson como a amiga do Harry Potter e não fiquei apaixonada pela personagem.

Os miúdos gostaram, mas as cenas que envolveram lobos fizeram-nos saltar das cadeiras e fechar os olhos!

Faltou a emoção a que a Disney me habituou, confesso. Emocionei-me mais a ver a Vaiana do que este "A Bela e o Monstro", mas é um bom programa para uma tarde de domingo.

 

 

 

18
Mar17

Endometriose


Sofia Serrano

remedios-caseiros-para-aliviar-os-sintomas-da-endo

 

 

Pensa-se que cerca de 10% das mulheres têm endometriose. Muitas têm os sintomas mas ainda não têm o diagnóstico.

Afinal o que é isto da endometriose?

O endométrio é a camada que reveste o interior do útero e que descama todos os meses quando ocorre a menstruação.

Na endometriose, estas células do endométrio estão implantadas noutros locais, como os ovários, as trompas, a bexiga, o intestino...As causas da endometriose não estão bem definidas: pensa-se que pode ter a ver com sangue menstrual que passa através das trompas para a cavidade abdominal, com fatores genéticos e com alterações do sistema imunitário.

Os sintomas principais desta doença são dor na menstruação, dor nas relações sexuais ou mesmo dor pélvica noutras fases do ciclo. Muitas das mulheres não têm sintomas. Outras só descobrem a endometriose quando estão a tentar engravidar e não conseguem - 20% das mulheres com infertilidade tem endometriose.

Há tratamento para esta doença, que pode ser cirúrgico ou médico, dependendo dos casos, da gravidade, e se a mulher está ou não a tentar engravidar.

Acima de tudo, devemos estar alerta para estes sintomas, e procurar ajuda. A dor pode ser tão marcada que impede que façamos a nossa vida normal.

 

A MulherEndo é uma associação que informa e apoia mulheres com endometriose.

No próximo dia 25, está a organizar a EndoMarcha Portugal, para divulgar a Endometriose, que vai ocorrer em simultaneo em Leiria e em Quarteira. Podem participar na marcha, na corrida ou participar noutros eventos e surpresas que vao ser realizadas neste dia. A participação é gratuita, mas é preciso inscição para receberem um kit que inclui uma t-shirt - podem-se inscrever aqui.

Nós vamos participar na marcha, venham também e ajudem-nos a divulgar a endometriose!

 

cartaz_marcha_endo_1-660x934.jpg

 

 

 

 

18
Mar17

Resultado do Passatempo com Livros!


Sofia Serrano

Ora bem, um bocadinho atrasado, mas cá está o resultado do passatempo com livros

Tivemos muitas participações, mas só dois vencedores que são....

 

Ana Nunes

e

Inês Nicolau

 

Muitos parabéns!

Por favor enviem mail para msofiaserrano@gmail.com com a indicação do livro da vossa preferência - o "Confissões de uma Médica" ou o "Dias de Uma Princesa Grávida" - que vos vou enviar com dedicatória especial :)

Espero que gostem da leitura!

14
Mar17

Para o Dia do Pai


Sofia Serrano

O Dia do Pai é um dia especial.

É dia de mimos extra, de uma lembrança especial. Pode ser um desenho feito por eles, um pequeno almoço preparado com amor.

Uma fotografia daquelas marcantes.

Ou um destes presentes TÃO giros:

 

mrwonderful_8435460711241_Caneca-Do-Polo-Norte-ao-

mrwonderful_8435460710626_Boli_y_portaminas_para_p

mrwonderful_8435460710442_libro_Livro-para-um-pai-

 Adoro as boas ideias Mr Wonderful :)

 

 

13
Mar17

#SuperMulheres


Sofia Serrano

IMG_1317.JPG

 

 

O cancro da mama é o cancro mais frequente nas mulheres no nosso país.

Todos nós conhecemos alguém que já teve, ou que luta pela cura. Histórias incriveis de coragem, de luta, de esperança. Já falei de algumas no blog, mas há muitas mais.

É fundamental estarmos atentos, fazer o rastreio atempadamente, procurar ajuda.

 

A Jean Louis David volta a aliar-se a causas sociais e promove a quinta edição da Hair Fashion Weeks: este ano tem como hashtag o slogan #supermulheres, uma campanha que se assume em prol da luta contra o cancro da mama.

O evento decorre entre os dias 13 e 26 de março e, pelo terceiro ano consecutivo, junta-se a duas associações em prol da mulher: a Laço e o Fundo iMM-Laço - A Caminho da Cura (criado em 2015 pela Laço em parceira com o Instituto de Medicina Molecular - iMMLisboa).

Durante duas semanas, toda a rede de salões de cabeleireiro Jean Louis David disponibiliza packs promocionais de coloração e corte, em que 1,5 euros do valor de venda será revertido a favor da Associação Laço e do fundo criado para aumentar a investigação do cancro da mama.

 

O blog Café, Canela & Chocolate também se associou a esta causa. Cada partilha da minha frase de força para estas supermulheres que lutam contra o cancro da mama vai permitir angariar 0,05 euros para a Laço.

 

Vamos todos ajudar nesta luta, porque juntos somos mais fortes!

 

08
Mar17

Eu sou pela diferença


Sofia Serrano

woman_world570.jpg

 

 

Hoje é dia da mulher.
Um dia que representa a luta pelos direitos das mulheres, pela igualdade.
Mas a igualdade é algo que não existe.
E eu digo que devemos lutar pela diferença.
Porque homens e mulheres são biologicamente, fisiologicamente, emocionalmente diferentes.
É impossível querermos ser iguais aos homens. Eles nunca vão experimentar a sensação de ter um ser a crescer dentro de nós, de o sentir mexer. Nunca vão ter uma ligação tão especial como uma mãe tem ao seu filho, ligados pelo cordão umbilical e pelo coração. Não vao conseguir amamentar, não têm as flutuações hormonais que as mulheres têm, nem a sensibilidade perante o mundo. Não vamos conseguir fisicamente ter o mesmo desempenho que um homem nos mais variados desportos. Temos interesses diferentes, perspectivas diferentes. Eles têm umas características, nos outras - nem melhores, nem piores, só diferentes. E cada mulher e cada homem é único, e não me parece que a solução para um futuro perfeito seja estereotipar toda uma sociedade.
É preciso lutar pelas diferenças. Reconhecê-las, valorizá-las. Dar oportunidades a cada um de acordo com as características individuais. Respeitar, dar liberdade, reconhecer direitos.
Uma mulher pode ser o que quiser: uma trabalhadora de topo, que vive para o trabalho e é a melhor na sua área, uma mãe a tempo inteiro que tem os filhos como a prioridade da sua vida, uma mãe trabalhadora com tempo para os seus filhos com um horário e salário adaptado às duas facetas da sua vida.
Eu sou diferente das minhas colegas de trabalho, das minhas amigas. Tenho as minhas opiniões, que nem sempre coincidem com as do homem cá de casa ou com as dos meus amigos.
Somos todos diferentes, homens e mulheres. E isso é bom.
O que merecemos é sermos todos felizes, e é por isso que devemos lutar todos os dias.
Feliz dia da mulher.

Pág. 1/2

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

capa_formato_real-04.jpg

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D