Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

18
Mar14

Coisas em que uma mãe pensa quando vai passar uns dias sem os filhos


Sofia Serrano

Uns dias fora de casa, mesmo que seja em trabalho, parecem apetecíveis a mães que andam exaustas, que não conseguem jantar descansadas sem se levantar 30 vezes e que acabam por comer a comida fria, ou que já não dormem uma noite seguida há....cerca de 5 anos (a idade da filha mais velha, basicamente).
Portanto, uns dias fora de casa parecem um presente! Ou não?

Bom, isto é mais ou menos o que se passa na mente desta mãe quando vai passar uns dias fora (em trabalho) e deixa os miúdos com o pai:


1. YUUUPPPIIIIIII!!!!


2. (será que vou morrer de saudades?)


3. YUPPPPIIIII!!!!


4. (será que ainda consigo dormir uma noite inteira???)


5. YUPPPIIIII!!!!!


6. (será que o pai não se esquece de nada?)


Posto isto, esta mãe resolver deixar mil-e-um-recadinhos pela casa, com indicações da farda da escola, lanches e jantares, doses de xaropes em caso de febre, pega na sua mala e põe-se a caminho.

Claro que pelo caminho, há vários telefonemas: apesar de tudo pré-organizado, desaparecem casacos, a miúda não se entende com o pai quanto ao penteado a fazer  (nota mental : ensinar o pai a fazer tranças!) e o mais pequeno insiste que quer levar as botas da neve para a escola...Lá se orientam as coisas e esta mãe começa a descontrair.
E depois de um dia de trabalho/ciência, há tempo para relaxar na piscina - jactos de água, umas braçadas e parece que estive 15 dias de férias...



...mas depois lá aparece uma família com 2 filhos, de idades muito semelhantes aos meus, e de repente, já não apetece estar ali a relaxar, mas sim andar a brincar com os miúdos - com os MEUS miúdos (que devem andar a desarrumar a casa e a por o pai de cabelos em pé!). Pronto. Menos de 24 horas depois, começam as saudades.
Pontos positivos: consigo jantar sem interrupções, sem comida pelo chão e com conversas de adultos ( mas não consigo evitar pensar que eles iam adorar aquela sobremesa e passo o tempo todo a mostrar fotos deles).
E quando penso que vou finalmente dormir uma noite inteira, acordo uma série de vezes, que esta coisa de ser mãe é a tempo inteiro e é difícil desabituar a mente.
Dia seguinte: tomo o pequeno almoço descansada e volto ao trabalho. A pensar quando é que posso voltar para casa para ter beijos lambuzados e abraços. E olho à volta e só tenho vontade de, na próxima vez, os trazer também.

Bolas, que esta coisa de ser mãe é complicada.







7 comentários

Comentar post

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

capa_formato_real-04.jpg

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.