Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

02
Set13

Coisas que custam


Sofia Serrano

Mudamos com a maternidade. Toda a gente sabe isso. Por exemplo eu, que gozava à farta com as minhas amigas que choravam nos filmes, tornei-me uma lamechas do pior que há. E ver cenas em filmes e séries que evolvam pais e filhos faz-me gastar uma caixa de lenços de papel à vontade. Depois, há coisas que não consigo fazer, ou tenho mesmo muito medo desde que me tornei mãe, como andar naquelas diversões mais arriscadas dos parques tipo montanha-russa-ultra rápida (ou outra). Fico com uma sensação estranha na barriga, estou sempre a pensar que agora a vida é diferente e tenho os miúdos para cuidar - aquela sensação de adrenalina deixou de me saber bem, e o que me sabe mesmo, mesmo bem são os beijos lambuzados, os abraços, vê-los a rir ou a conquistar o mundo a cada minuto que passa.
Mas uma das coisas que mais custa neste filme da maternidade é deixá-los. E quando digo deixá-los, refiro-me a levá-los para a escola. A entregá-los a um cuidador, que não nós. Não sei se convosco é igual, mas eu tenho sempre a sensação que só EU é que sei cuidar bem deles : eu é que sei reconhecer o choro, eu é que sei vesti-los, eu é que sei dar-lhes comida, eu é que sei adormecê-los. Entre outras coisas. Mas acima de tudo deixá-los com outras pessoas deixa-me a sensação que os estou a deixar mesmo. A abandonar. E principalmente depois da licença de maternidade, em que passamos 4 ou 5 meses full-time com eles, deixá-los de repente para voltar ao mundo do trabalho é coisa difícil. Pelo menos para mim foi.
Claro que não os estou a abandonar.Claro que os deixo com pessoas de confiança, na escola em que eu confio. Claro que sei que há mais gente no mundo com capacidade de cuidar deles. Mas o coração de mãe fica sempre com aquela sensação que lhe falta alguma coisa.
E Setembro é aquele mês. O mês das mudanças, dos recomeços. O ano devia começar em Setembro. Depois das férias, em que passamos tanto tempo juntos, levá-los outra vez para a escolinha não é fácil.
Mas acredito que ficam felizes, que brincam, que crescem, que aprendem a ser melhores pessoas. E nós também. E quando estamos juntos ao fim do dia, parece-me sempre que cresceram mais um bocadinho.


(ahhhh...mas se eu mandasse, podíamos ficar com eles em casa até aos 3 anos!)



Para seguir o Café, Canela & Chocolate no Facebook é aqui.
(e se quiserem seguir este blog, também podem: é só carregar ali no canto superior direito, onde diz "aderir a este site"!)

6 comentários

Comentar post

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

capa_formato_real-04.jpg

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D