Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

19
Jul13

Crónicas de uma interna #2


Sofia Serrano

Quando era pequena, não queria ser bailarina, ou cantora. 
Quando era pequena, ficava horas a olhar para as estrelas, lia livros sobre constelações, sonhava com planetas distantes.
Quando era pequena, sonhava em ser astronauta. 
Achava que devia ser a melhor profissão do Mundo, a mais aventureira e fascinante. 
Por isso, decidi que era isso que ia ser. Astronauta. 
Portanto, ia para a NASA e depois daí logo se via. 
Ou se não fosse astronauta, então queria ser viajante do tempo - que podia perfeitamente ser uma profissão. 
Nesta altura, combinei com o meu irmão, mais novo que eu, que ele ia construir uma máquina do tempo quando crescesse para eu poder ser viajante do tempo. Não era fenomenal viajar até ao tempo dos dinossauros? Até à época do apogeu do Egipto? Descobrimentos? Anos 20? Enfim, era um excelente plano. E o rapazinho de uns 6 ou 7 anos na altura aceitou o plano. E na realidade, é agora um Físico reconhecido internacionalmente, por isso, mantenho a esperança de realizarmos este sonho.
E à medida que os anos foram passando, continuei a olhar para as estrelas. Em verões quentes, deitada na relva do parque de campismo algures na Costa Alentejana, entre confissões de adolescentes. Em telhados de garagens. No alentejo, no meio da serra, onde a via láctea é tudo o que existe.
E depois pensei: então e se fosse jornalista? Também é um trabalho emocionante, pode ser cheio de aventura e dá para fazer coisas que eu adoro: ler, escrever, comunicar. Ou então médica, que também me parecia uma profissão com desafio, onde podia fazer a diferença. Mas a fada da Biologia acabou por me inspirar mais para as ciências. E acabei por ir para Medicina no ano em que recebiamos a Expo 98.
E se astronauta parecia ser uma profissão difícil, atravessar o curso de Medicina também é um percurso cheio de desafios, onde temos de aprender a ser detectives e sobreviventes ao mesmo tempo, enquanto aguçamos um sexto sentido para podermos ser médicos. Bons médicos. E durante o curso quis ser Cardiologista. E Pediatra. Até ao dia em que, na disciplina de Pediatria, tinhamos de acompanhar uma família durante a gravidez, parto e primeiro mês de vida do filho. Foi nessa altura que eu vi, pela primeira vez, um parto. E lembro-me como se fosse mesmo agora, o que senti. A emoção transcendente que me atingiu quando me apercebi que estava a presenciar um momento mágico. E chorei. 
Naquele momento soube que queria ser Obstetra. E que ia fazer tudo o que estivesse ao meu alcance para o conseguir. Porque não há nada mais desafiante e mais brilhante que uma nova vida no Mundo.

(e sim, podia continuar a escrever.)

Para seguir o Café, Canela & Chocolate no Facebook é aqui.

3 comentários

Comentar post

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

capa_formato_real-04.jpg

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.