Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

24
Nov13

Desafio Bloggers e Gravidez: My Baby Blue Blog


Sofia Serrano

A Marta é mãe orgulhosa de dois meninos, e vive num mundo azul. Escreve no My Baby Blue Blog e podem também ler as crónicas dela no SAPO Crescer. Ela aceitou participar neste desafio, respondendo às 10 perguntas sobre parto, puerpério e gravidez.


1- Gravidez normal ou de risco?
Duas gravidezes normais, mas com cuidados a partir das 32 semanas.

2-Gravidez passada a trabalhar ou de repouso? 

A trabalhar até as 32 semanas e na segunda gravidez a trabalhar a partir de casa desde das 30 semanas.

3- Diga um alimento que deixou de conseguir comer durante a gravidez e um que se tornou mais apetecido. 
Na primeira gravidez enjoei ( e até hoje não consigo comer) bife de peru ou de frango. Na segunda gravidez não enjoei nada. Os alimentos mais apetecidos regra geral eram quase sempre doces e chocolates. Na primeira gravidez passei por uma fase de tangerinas e sumo de laranja. Depois evolui para saladas, mas claro sempre acompanhado de chocolates. Na segunda gravidez passei por uma fase de brigadeiros e tudo o que fosse derivado de brigadeiros.

4- Fez exercício durante a gravidez? Que tipo? 
Nenhum, mas deveria ter feito……

5- A gravidez fez com que mudasse hábitos do dia-a-dia? 
Não, fazia tudo igual, mas mais lento e mais devagar. Como tinha muito sono aproveitava para descansar à hora de almoço e sempre que podia.

6 - Qual foi a coisa que mais gostou da gravidez? 
Sentir o bebé a mexer.

7- Como foi o parto? Se pudesse escolher o tipo de parto, o que teria escolhido? 
Foram duas cesarianas. Na primeira gravidez admito que fiz mais “força” para ser cesariana, e depois como o bebé era grande e gordinho o obstetra aconselhou cesariana ( como eu queria). Mas confesso que arrependi-me. A minha recuperação em casa foi pior que péssima, e pensava muitas vezes que teria sido melhor parto normal. Já na segunda gravidez, como estava cheia de medo da recuperação insisti muito com o obstetra para ser parto normal. Mas ele não recomendava, pois o bebé era ainda maior e mais gordo, e teria muita dificuldade.

8- Era capaz de ter um parto em casa? 
Não, nunca.

9- Gravidez ou puerpério - o que é melhor? 
Na primeira gravidez o melhor foi sem dúvida a gravidez em si. Já na segunda, foi completamente o oposto.

10- Amamentou? Porquê? 
Tentei com o meu primeiro filho, mas não correu bem. Ele estava sempre a chorar ( com fome), tinha pouco leite, depois tivemos que começar a pesa-lo antes e depois de cada mamada (para ver se mamava alguma coisa) e foi um verdadeiro filme e trauma. Ele sempre a chorar, e eu também. Quando começou a intercalar um biberão com as mamadas melhorou, mas comecei a ficar logo sem o pouco leite que tinha. Com o meu segundo filho não amamentei.

Obrigada, Marta por teres aceite este desafio!

1 comentário

Comentar post

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

capa_formato_real-04.jpg

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D