Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

17
Set14

Surpresas desta vida de médica


Sofia Serrano



Tenho sorte em fazer o que faço. 
Em amar a sério esta coisa de ser obstetra, apesar de passar noites acordadas, de ter situações de adrenalina extrema e de andar muitas vezes com o coração nas mãos - ou corações, porque quando tratamos de grávidas temos sempre mais do que uma pessoa à nossa responsabilidade.
E a intuição é uma das nossas aliadas. 
Aquela sensação que temos que nos faz pedir umas análises mesmo sem haver grandes sintomas, porque algo nos murmura que se está a passar alguma coisa. 
E às vezes é preciso trazer ao mundo um bocadinho mais cedo que o esperado os bebés que estão confortáveis na barriga da mãe, para todos ficarem bem.
E há momentos mágicos.
Depois de abrir a bolsa amniótica da primeira gémea, ficámos todos emocionados no bloco operatório com a mãozinha rosa e pequena que se estendeu da barriga da mãe. 
Tivemos todos aquele instinto de querer registar para sempre aquele instante único, e em simultâneo querer tirá-la o mais depressa possível, porque era o certo a fazer. 
E por isso ajudámo-la a nascer. Foi a primeira, e no minuto seguinte, nasceu a irmã.
Mas esta mãozinha, com genica e garra, está no meu coração - e espero que possa ser uma das mãos que nos vai ajudar a construir um mundo melhor.









10
Set14

Vida de médica


Sofia Serrano


Cheguei finalmente a casa e estou a comer uma salada de frango. 

Isto provavelmente nem interessa nada, mas apercebo-me agora que já não sei se estou a almoçar, a lanchar, ou noutra refeição qualquer. Isto porque as terças-feiras são sempre dia da grávida para mim - as 24 horas inteirinhas. E as quartas são de ressaca.
O 09/09 não fugiu à regra e estive a noite quase toda a pé - à excepção dos momentos em que adormeci até ser acordada por um estrondoso "DRA! CESARIANA!" - a taquicardia das emergências é uma coisa tramada e difícil de controlar, mesmo quando a própria situação está controlada, à vezes o nosso coração não obedece. 
Mas o coração ficou tranquilo e as 24 horas da grávida correram muito bem e saímos de rastos mas felizes. 
Ora o melhor remédio para recuperar de uma noite sem dormir é (receita minha): ir ao ginásio 1 horinha e depois continuar a trabalhar. 
Mas há uma altura em que é preciso parar. Ou melhor, voltar ao trabalho de mãe e ir encher a despensa, para de seguida comer qualquer coisa, correr ao cabeleireiro porque-hoje-é-que-é e depois ir buscar as crias e mimá-las até adormecer de exaustão no sofá (depois dos banhos e jantares e histórias).

Tenho uma série de trabalhos e adoro!!!
30
Jul14

Meu querido Agosto...


Sofia Serrano



Última urgência antes de ir de férias - check! 
Foram 24 horas daquelas, das minhas. Muito movimento, muitos partos, muitos rostos felizes, muitos bebés fofinhos (dá vontade de ter outro!). Mas também algum stress e bastante cansaço. 
Nada que umas horas de sono e um abraço apertado dos dois miúdos não resolvam. 
Em contagem decrescente para as férias!

(E parabéns à Fernanda do Blog da Carlota? que já tem a companhia da Carminho, o mais novo elemento da família! )
23
Jul14

Nascer a sul


Sofia Serrano

Esta é a altura do ano em que toda a gente vem para sul.
O sitio mais desejado, com praia, mar, e sol, e animação.
Esta é a altura do ano para as férias no algarve - e sim, está cá muuuuita gente.
E este cantinho a sul de portugal é tão bom, que até os pequenos que cá vêm nas barrigas das mães resolvem nascer mais cedo, para aproveitar estes dias.
Parabéns aos bebés que nasceram nas últimas 24 horas a sul, muitos deles tinham os pais planeado que eles nascessem lisboetas, mas estava escrito nas estrelas que haviam de nos animar o dia e a noite
(foi uma urgência daquelas! vou só ali dormir 24 horas)


30
Abr14

A minha vida podia dar um episódio da Anatomia de Grey #1


Sofia Serrano

Aposto que quem gosta (como eu)de ver a Anatomia de Grey, não acredita que metade das coisas que lá acontecem sejam reais. Ou pelo menos é muito pouco provável que aconteçam.
Não, não.
Num hospital, tudo pode acontecer.
Principalmente à noite.
Portanto está uma pessoa muito sossegada no seu papel de obstetra a ver grávidas às 4 da manhã, quando repentinamente pode irromper por ali dentro um segurança com ar alucinado, de luvas azuis calçadas, em busca de alguém que anda a correr nú no hospital (sim, leram bem, eu disse NÚ). Que não fazem ideia onde andará. E que aparentemente tem potencial para se deitar em qualquer cantinho e adormecer logo de seguida.(pergunta o segurança: podem ligar-me se o encontrarem nas salas de parto ou deitado ao lado de uma grávida? pergunto eu: está a falar a sério? isto é a sério?)

E fica-se imediatamente com vontade de continuar a ter trabalho para não ter de ir ao quarto de descanso, não vá dar-se o caso de estar lá o tal senhor.

Só o MacDreamy é que não aparece. Bolas.






Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

capa_formato_real-04.jpg

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.