Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

16
Nov16

Coisas que se passam dentro da barriga da mãe


Sofia Serrano

b3a021ee60dcafa1ad65e6ce3fe13604.jpg

 

Dia de ecografias obstétricas.

Entra uma grávida com o marido e uma filha pequena. Ela, com a curiosidade típica de quem tem 4 anos, começa logo por dizer que vem ver o mano.

Aproxima-se do ecógrafo e de mim, e fica muito atenta ao ecrã a preto e branco.

Quando vê uma bolinha, grita logo muito alto:

 

- A cabeça, estou a ver a cabeça do mano!!!!

 

Digo-lhe que é muito boa em ecografia, e mostro-lhe melhor a cabeça do bebé.

Ela fica contente, muito orgulhosa (porque o pai diz que não está a perceber nada!) e avança sem medos para o resto do exame.

 

- Os dentes! Estão ali os dentes! Tão GRANDES!

 

Lá lhe explico que aquela imagem que parece uma fileira de dentes é, afinal, a coluna vertebral.

Fica contente porque afinal o mano não se parece com o lobo mau. E não desanima.

 

- A mão! Estou a ver! Consigo ver a mão do mano!

 

Numa certa altura, estou a avaliar o cordão umbilical com o doppler, e há cores no ecrã.

Ela não percebe bem o que se passa e lá lhe explico que é o cordão umbilical, e que é por ali que o bebé se alimenta.

Fica pensativa.

 

- O cordão está SEMPRE a levar comida? E a mãe já me disse que ele está dentro de água!

Afinal a vida dele é só NADAR e COMER?

Quando é EU que posso voltar para a barriga da mãe?

 

 

 

 

 

25
Jul16

Os pokemons também vão ao médico


Sofia Serrano

Entrou um casal no consultório com a filha.

Ela com uma linda barriga de grávida, ele com ar de pai orgulhoso, a miúda com um telemóvel em punho e ar de caça.
Comecei a consulta como habitualmente, tudo tranquilo e sereno, e lá fomos fazer a ecografia para ver como estava o bebé a crescer.

Pais entusiasmados (nestes momentos há sempre alguma expectativa de saber se está tudo bem), futura irmã mais velha concentrada no ecrã do telemóvel.


Começo a mostrar a cara da bebé, os lábios, o nariz.

Diz a grávida:
- Querida, olha ali a mana no ecrã!


A miúda levanta os olhos - e o telemóvel ao nível do ecrã e grita:


-Está aqui um! Apanhei um! Eu sabia! Adoro-te mana, afinal também és boa nisto!


E pronto, criam-se laços para a vida das maneiras mais estranhas possíveis - e eu aprendi que afinal nas barrigas das mães também podem existir pokemons!

 

(que mundo este!)

 

Captura de ecrã 2016-07-25, às 19.12.29.png

 

15
Jun16

Surpresa!


Sofia Serrano

Entra um casal sorridente no consultório.

Barriga de segundo trimestre, estão aqui para a ecografia morfológica.

Dizem logo que não querem saber o sexo do bebé, querem que seja surpresa. Querem saber se continua tudo bem com o bebé (já tinham feito uma ecografia antes) mas só isso, nada de imaginar um quarto rosa ou azul.

 

Começamos a Ecografia.

 

Pergunto eu: "Já tinham feito uma ecografia anterior a esta, certo?"

Resposta unânime e afirmativa, e estava tudo bem, tinha-lhes dito o médico.

 

 

-Então-pergunto eu- de qual dos bebés é que não querem saber o sexo? 😉

 

(sim, aparentemente um dos gémeos escondeu-se tão bem que ninguém tinha dado por ele até as 22 semanas!)

 

Tenho de começar a ter um chá de camomila no consultório para servir às grávidas antes destas noticias inesperadas.

 

image.jpeg

 

08
Out15

Momentos em que uma médica não sabe o que dizer


Sofia Serrano

Dos momentos que não sei o que dizer (nem como o dizer):


quando estou a fazer ecografias, entra uma grávida para a do primeiro trimestre e confessa-me que já não tem idade para estas coisas (tem 43 anos), que isto foi tudo um descuido e que já tem 3 meninas lindas em casa.

Não sabe bem como vai ser esta gravidez porque se sente cansada e a barriga parece tão grande (acha que já está a comer por dois!).


Assim que pouso a sonda na barriga dela e vejo dois sacos com dois fetos aos pulinhos e com dois corações vigorosos, interrogo-me como é que posso dar a notícia de que, afinal, vai ter gémeos (2 filhos a juntar aos 3 lá de casa) sem provocar um ataque cardíaco à senhora.


Depois do choque e de Nosso Senhor Jesus Cristo ser invocado várias vezes, na gestão da crise, lá acaba por dizer:
"Bem, afinal posso comer por 3!"

 

(há que ver sempre o lado bom das coisas)

 

Twins_first_photo-1.jpg

 

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

capa_formato_real-04.jpg

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D