Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

02.11.12

Prendas de Natal a custo (quase) zero


Sofia Serrano

Resolvi deixar aqui (mais) algumas ideias de Prendas para o Natal, que se podem fazer em casa, com a ajuda dos miúdos, e que os avós e amigos vão adorar receber.

(foto: teresamariebloom.com)

1. Quadros pintados pelos miúdos - a imaginação é o limite! Depois é só fazer um lindo embrulho e já está!




(foto: gracinhastricot.blogspot.com)


2 . Voltar a tricotar (qualquer coisa!) para oferecer : um cachecol, uma mala, roupas para as bonecas....Dá para descontrair e nestas noites frias de Inverno até sabe bem estar à lareira a tricotar como antigamente.



3. Fazer biscoitos de Natal para oferecer. Há mil e uma receitas na internet, e o que interessa é usar a imaginação. Ficam giros e toda a gente adora receber algo docinho.


(foto: radioimperador.com.br)

4. Fazer compotas - é mais fácil e barato com a fruta da época. Maçãs, pêras, laranjas, abóbora e nozes, o que se lembrarem. É boa ideia reutilizar frascos de vidro que andem lá por casa, e depois basta fazer umas etiquetas giras para o frasco. 


(foto: artesanato.info)

5 . Fazer colares, pulseiras e brincos com papel reciclado. Já falei nisso aqui. São um bom uso para as revistas velhas e ficam muito giros.


(foto: Fabric Bangles - Corrieberry Pie)

6. Dar uma "cara nova" a pulseiras velhas com tecidos coloridos. Ficam giras e estão na moda.





(Google imagens)



E pronto! Agora é só embrulhar tudo e esperar pela noite de Natal!






01.11.12

O botão


Sofia Serrano

Porque tudo na vida se resolve com um toque de um botão, aqui fica a solução para (todos) os nossos problemas:





Não é o botão do Lost, mas podia ser.
E por hoje tenho dito.


01.11.12

O que é importante


Sofia Serrano

Um professor diante da sua turma de filosofia, sem dizer uma palavra, pegou num frasco grande e vazio de maionese e começou a enchê-lo com bolas de golfe. 


A seguir perguntou aos estudantes se o frasco estava cheio. Todos estiveram de acordo em dizer que "sim".

O professor então pegou numa caixa de fósforos e vazou dentro do frasco de maionese. Os fósforos preencheram os espaços vazios entre as bolas de golfe. 

O professor voltou a perguntar aos alunos se o frasco estava cheio, e eles voltaram a responder que "sim". Logo, o professor pegou uma caixa de areia e vazou dentro do frasco. Obviamente que a areia encheu todos os espaços vazios e o professor questionou novamente se o frasco estava cheio. 

Os alunos responderam-lhe com um "sim" retumbante. O professor em seguida adicionou duas chávenas de café ao conteúdo do frasco e preencheu todos os espaços vazios entre a areia. Os estudantes riram-se nesta ocasião. 

Quando os risos terminaram, o professor comentou: - "Quero que percebam que este frasco é a Vida. As bolas de golfe são as coisas importantes - a família, os filhos, a saúde, a alegria, os amigos, as coisas que vos apaixonam. São coisa que mesmo que perdêssemos tudo o resto, a nossa vida ainda estaria cheia. 

Os fósforos são outras coisas importantes, como o trabalho, a casa, o carro, etc. 

A areia é tudo o resto, as pequenas coisas. 

Se primeiro colocamos a areia no frasco, não haverá espaço para os fósforos, nem para as bolas de golfe. O mesmo ocorre com a Vida. 

Se gastamos todo o nosso tempo e energia nas coisas pequenas, nunca teremos lugar para as coisas que realmente são importantes. Presta atenção às coisas que realmente importam. Estabelece as tuas prioridades... e o resto é só areia." 

Um dos estudantes levantou a mão e perguntou: - "Então e o que representa o café?". 

O professor sorriu e disse: - "Ainda bem que perguntas! Isso e só para lhes mostrar que, por mais ocupada que a vossa vida possa parecer, há sempre lugar para tomar um café com um amigo."





Pág. 6/6