Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Este blog (no dia dos blogs)

31.08.14 | Sofia Serrano
Estava distraída a lamentar-me que tinha sido hoje o último dia de férias. 
Detesto despedidas, detesto pensar que amanhã já não acordamos devagarinho, já não vamos buscar pão quente ( que a Mariana come como se não houvesse amanhã, sabe-se lá a quem sai!), o peixe fresco, o feijão verde do sr. Joaquim ou o tomate da D. Maria (que o Pedro adora). Detesto não poder ir para a praia quando me apetecer e ficar lá o tempo que quiser (ou o que o sol e os miúdos permitirem). 
Não gosto do final das férias. 
Mas a vida é mesmo assim. Ciclos que se repetem.
E afinal acaba por ser bom voltar a casa, depois de algumas semanas fora. 
Eles ficam doidos com o regresso aos brinquedos e em alguns minutos temos a sensação de ter passado um furacão cá por casa.

Mas como eu dizia, a vida é feita de ciclos.



Foi numa dessas fases que comecei este blog - o Pedro era pequenino, a Mariana tinha 4 anos, eu estava no período da licença de maternidade e adorava viajar pela blogosfera. Muitas das vezes em busca de ideias, inspiração, conselhos, ou só para saber que alguém estava a passar pelas mesmas coisas que eu ( e que afinal eu não era doida de todo).
E afinal eu também tinha episódios giros para partilhar, e adorava escrever. 
E foi nascendo devagarinho este Café, Canela & Chocolate, um blog com o nome de coisas que adoro, um cantinho escrito com paixão, em jeito de desabafo. 
Foram surgindo partilhas de programas em família, de roupas que gostamos de usar cá por casa, de viagens que fizemos e recomendamos, de sítios que valem a pena visitar. Episódios divertidos dos meus miúdos ou reflexões de mãe - e de mulher.
Este foi sempre um blog pessoal, com as coisas que eu gosto e me apaixonam - mas o meu lado de médica Ginecologista-Obstetra começou-me a sussurrar que esta era também uma boa maneira de partilhar informação útil para as mães, para as grávidas, para as mulheres. Por isso, o blog tem crescido e cada dia que passa, fico mais feliz com o feedback que recebo, entre mails e comentários, é bom saber que estão desse lado. E o blog trouxe-me muitas pessoas especiais, muitas coisas boas, muitos amigos do coração. Escrever, e ler, acaba por me fazer sentir que nos sentamos para beber café e conversar. Entre amigos.
E neste dia do blog podia recomendar outros blogs que sigo religiosamente e admiro.
Mas desafio-vos a procurar novos blogs, a explorar o que se vai escrevendo por aí. 
Porque muitas das vezes encontramos surpresas fabulosas se sairmos dos nossos limites - e sonhar e querer ir mais além é o que nos define!
Sejam felizes e continuem por aí, que este setembro promete!




Estes dias

29.08.14 | Sofia Serrano

O verão está a chegar ao fim. Eles aproveitam os dias ao máximo, na praia, no parque, na piscina. Adoram gelados e a liberdade das férias. Eu adoro vê-los felizes, mas não têm sido dias fáceis - talvez um dia fale sobre isto no blog.
O tempo passa a voar. Setembro está a chegar, há listas de material para preparar, roupa para comprar, a casa para re-organizar (sim, sou daquelas que em setembro tem vontade de mudar, organizar e limpar tudo em casa, é uma espécie de terapia de novo ano).
Entretanto, aproveitamos os últimos dias. E esperamos que o mês que aí vem nos traga coisas boas.








Ideias para recordar o primeiro dia de escola

27.08.14 | Sofia Serrano
Está aí o mês dos recomeços: setembro podia perfeitamente ser o início do novo ano.
E por mais que queiramos continuar na rotina praia-piscina-praia-diversão, temos de começar a pensar que o verão vai acabar. E que vem aí o regresso ao trabalho - e a escola dos miúdos.
Pronto, é nesta fase que me apercebo que o tempo passa num fósforo : a minha filha já vai para a escola primária este ano! E por isso acho que é altura de pensar numa maneira gira de eternizar esse primeiro dia de escola, para daqui a muitos anos ela se poder rever nesta altura importante da vida.
No Pinterest há muitas ideias giras para os fotografar nesse dia especial, e para ficar com uma recordação gira. 
Boas ideias: um quadro de ardósia, o ano, o que os apaixona, o que sonham ser. Coisas para mais tarde recordar.
Deixo-vos aqui inspiração:

































Coisas que os pais devem saber quando vão a um parque aquático

11.08.14 | Sofia Serrano
Nos anos 90, quando pensava em parques aquáticos, pensava no OndaParque. 
Pensava num dia com uma mochila carregada de sandes, que acabávamos por comer no regresso a casa no autocarro, porque durante o dia não havia tempo. 
Pensava em arranjar um sítio bom para as toalhas e nem as ver todo o dia, porque havia escorregas e piscinas e mil e uma coisas para nos entreter - e parar era morrer. 
Pensava em creme Nivea - e depois outros - e um escaldão pela certa (porque pôr protector era uma coisa que consumia muito tempo na nossa perspectiva de adolescentes). 
Pensava em amigas, namorados, beijos, rádios (daqueles tipo tijolo) com música a tocar alto. Coca-colas e pacotes de batatas fritas. 
Pensava num dia em que andávamos repetidamente em todos os escorregas, principalmente nos maiores e mais assustadores, para mostrarmos que éramos os maiores e nada nos fazia medo. Ou simplesmente porque era tão bom, porque nos fazia aumentar a adrenalina, porque nos divertíamos.
E agora, tive de aprender toda uma nova filosofia - porque esta coisa da parentalidade também inclui leva-los nestas aventuras. 
E uma visita a um parque aquático ganha toda uma nova dimensão.
Depois de sermos pais, começamos a dar importância ao local onde colocamos a toalha - e o chapéu de sol, e o para-vento, e os brinquedos, e o carrinho de bebé...e toda uma panóplia de acessórios que nunca sonharíamos levar para um parque aquático - mas que agora nos parecem fundamentais. Tentamos a todo o custo ficar num local estratégico, para resolver várias problemas duma vez só - ficar perto de uma casa de banho, de um parque infantil e da piscina para os mais pequenos. Ah e que tenha sombra e não tenha vento. Nem mosquitos.
Depois de sermos pais passamos todo o dia dentro de água - mas por andar a ajudá-los a subir ao escorrega laranja ou a empurrar a bóia na piscina das ondas.
Depois de sermos pais passamos muito tempo na toalha - porque um deles tem frio, tem fome, ou quer dormir (e geralmente nunca pedem os dois as coisas ao mesmo tempo). 
Depois de sermos pais, não nos apetece andar na montanha russa - porque temos aquela sensação intrincada de responsabilidade - e só queremos 5 minutos para ficar a boiar numa piscina sossegada. Mesmo que o parque já esteja prestes a fechar e o dia tenha passado num ápice.
Resumindo: escorregas nem vê-los. Mas é impagável a cara de felicidade dos miúdos durante o dia - e adormecem que nem anjinhos à noite.
( e agora o protector é factor 50 e não há escaldões para ninguém!).

(ela, triste por ter de vir embora, quase arrastada da piscina porque estava na hora de fechar)

Collect moments, not things

10.08.14 | Sofia Serrano

Os fins de semana passam depressa. As férias também. 
Por isso estamos a saboreá-las calmamente, os quatro. 
Sem pressas, sem stress, com muita brincadeira, com praia até ao pôr-do-sol. 
A cumplicidade entre estes dois miúdos cresce a cada dia e andam inseparáveis. 
E nós ficamos felizes de os ver assim. Muito felizes. 
(é tão bom ver que os nossos filhos são irmãos amigos!)
Costumo dizer à M. que são os momentos que contam. 
Que ficam guardados para sempre connosco, que nos fazem crescer e ser pessoas melhores. As coisas materiais têm muito pouco valor e desaparecem.
O tempo que passamos juntos é o melhor do mundo, e fica guardado no nosso coração para sempre - e não o trocava por nada.

Coisas que valem a pena nos saldos #3

08.08.14 | Sofia Serrano
Ir à praia sozinha com os dois é uma aventura. O mais pequeno nos "terrible two", a maior numa espécie de pré-pré-pré-adolescência (porque acha que sabe tudo). Mas é possível. 
Limitar a quantidade de tralha a levar, transportar o mais pequeno no sling, ir nas horas "boas" para não ter de levar chapéu de sol.
E sabe bem brincarmos na areia e darmos uns mergulhos. 
Falta-nos o pai, que está mesmo quase a entrar de férias. 
Entretanto, vamos aproveitando os 3.

E quanto aos saldos que valem a pena:cá está o fato de banho Zippy que comprei há uns dias para a M.  (foi uma verdadeira pechincha), e fica-lhe giro, giro assim moreninha. 


Apps para aproveitar as férias ao máximo

08.08.14 | Sofia Serrano

Vai daí e a nossa vida anda toda à volta de Apps e iCoisos. 
E há por aí muita app para facilitar a vida - e as férias também!
Para quem quer ir de férias descansado, ficam aqui os essenciais:

1. PerfectTan: esta App. ajuda a conhecer o tipo de imagem, tipo exato de pele e o índice de radiação UV num determinado período do dia. Tem um cronómetro que informa a hora exacta para mudar de posição na toalha, para bronzear as costas e para saber quando alcançou o limite máximo de exposição solar diário. 


2. FindMyiPhone: Muita criançada a fazer buracos na areia à sua volta e iPhone nem vê-lo? Esta aplicação permite localizar o iPhone perdido num instante, utilizando o telemóvel de um amigo como “detetor”. É possível ativar a opção “alarme” para que o telemóvel emita sons ou inclusivé, enviar uma mensagem com os  dados caso alguém o tenha encontrado. Para ver a mensagem não é necessário desbloquear o telemóvel.

3. CamDictionary: Para quem está de férias noutro país e não fala o idioma, encontrar as direcções, pedir comida, compreender os horários e o percurso do metro, etc, pode ser complicado. Focando a câmera do telemóvel no texto que se quer traduzir, esta app consegue dar o seu significado em 36 idiomas e em tempo real. Especialmente útil para decifrar o menú nos restaurantes!

4. Showroomprive: Situação: companhia aérea perdeu as nossas malas, e chegamos ao destino sem nada, só com a roupinha do corpo.  No stress, basta fazer o download da aplicação Showroomprive.pt que se compromete a fazer-nos chegar em menos de 72 horas qualquer pedido de moda e acessórios de cuidados pessoal que realize em qualquer um dos oito países europeus em que opera (Portugal, Espanha, Itália, França, Reino Unido, Holanda, Bélgica e Polónia).

5. TideGraphs: Preocupados com a segurança das crianças enquanto vamos dar um mergulho? Cansado/as de mover a toalha continuamente para que a água não lhe alcance cada vez que sobe a maré? Esta App. é a ideal: TideGraphs funciona sem acesso à Internet e permite saber como se encontra a maré, a rebentação das ondas, a visualização e horário da maré alta e quando o sol nasce ou se põe, etc.

6. DarkSky: As tempestades de verão podem acabar com qualquer bom plano de lazer. São repentinas e chegam sem avisar. DarSky prevê “ao minuto” se vai chover nos seguintes 60 seguntos. Toda uma revolução no segmento de Apps meteorológicas que habitualmente prevêem o tempo que irá fazer dentro de uma hora. DarSky também informa a rota que seguirá a tempestade, assim poderá continuar com a excursão!

7. AntiMosquito: Chegam com o bom tempo e incomodam-nos no campo, no rio e na praia, e incomodam especialmente os mais pequenitos. A App. AntiMosquito emite ultra-sons que repelem estes insectos. Basta colocar a aplicação junto à toalha e os incómodos  mosquitos passam ao lado e dirigem-se “misteriosamente” aos nossos vizinhos de campo ou praia.

8. CommanderCompassLite: Para quem gosta de férias-aventura: uma bússola + GPS no qual encontrará de seguida o caminho de volta para casa. Para além disso inclui um velocímetro, altímetro e uma ferramenta para localizar as estrelas durante a noite.






Ao estilo dos festivais de Verão

07.08.14 | Sofia Serrano

O Sudoeste faz 18 anos de existência. 18! 

Dimitri Vegas & Like Mike, Martin Garrix, Jay Hardway e Pedro Cazanova, uns dos mais conceituados DJ’s do mundo, foram os escolhidos para animar a noite de Receção ao Campista, que aconteceu ontem. Com um cartaz arrasador, desde a primeira hora, esta edição do MEO SW inclui nomes fortes do panorama musical internacional e nacional: Ellie Goulding, Miguel Araújo, Gentleman, Sebastian Ingrosso, Alesso, Jamie Cullum, Kura, David Guetta entre muitos outros. Promete.

E sim, lembro-me perfeitamente da primeira edição ( e das seguintes) - tinha 16 anos e o mundo era um espectáculo, em particular no verão e nas férias. O Sudoeste era o festival "do pó", pela terra batida que se entranhava em todo o lado, mas toda a gente passava o ano a pensar nele.
Depois muitos mais festivais foram surgindo e formou-se toda uma cultura "festivaleira".
Agora esta coisa da maternidade torna a aventura dos festivais bem mais difícil. Ir com dois miúdos acampar para um festival de verão deve ser possível, mas ainda não me sinto com coragem para essas aventuras.

Entretanto, deixo-vos aqui algumas sugestões para quem pode ir: o look festivaleiro inclui calções de ganga curtos, sandálias ou botins, um top statement e um penteado giro (os entrançados estão na moda). A completar o look temos os óculos de sol, um chapéu com pinta ou flores, num espírito "Peace and Love".
E pronto, resta-me sonhar com estas imagens e com a música.
(sugestões do Pinterest)















A fuga das vacinas

07.08.14 | Sofia Serrano


Hoje foi dia de vacinas. Para os dois, que o mais pequeno tinha umas em atraso (pelo rol de bronquiolites e afins e pela pouca disponibilidade da mãe) e a M. tinha para fazer a dos 5-6 anos. Por isso, férias são também para pôr estas coisas em dia.
Lá fomos os 3 - eu a rezar para não fugir cada um para seu canto que só há uma mãe. 
Levámos o spray da coragem Cutxie Cutxie?, que ajudou a que a M. concordasse em ir (tivemos que polvilhar várias vezes!).
Na hora H, o P. nem pestanejou - muito tranquilo, perguntou o que era aquilo e pronto. Nem uma lagrima, bem disposto, exclama "Já tá!" com um sorriso. 
E quando a enfermeira diz: "Agora a mana!" eis que a princesa foge do gabinete e se esconde algures pelo centro de saúde. Uma diversão, portanto. Lá a convencemos a voltar com o pretexto de que ia fazer uma "tereré" quando fossemos de férias para o nosso cantinho alentejano. E depois portou-se bem (pronto, tentou fugir outra vez depois da primeira pica, mas lá voltou e não derramou uma lágrima).
Depois daquilo tudo, estava muito indignada por não ter direito a um penso - e lá levou a prova de que tinha sido corajosa. O P. não quis - "Tá bom mãe! Vamos?"
E pronto. Estão uns crescidos ( e mãe sofre!)


Para os tornar mais corajosos, afastar medos e monstros, estes spray são fabulosos - são da fada Cutxie-Cutxie!



Pág. 1/2