Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Dia do pai

19.03.15 | Sofia Serrano
Acho que devemos aproveitar todos os dias para agradecer as coisas boas que temos. Não é preciso esperar pelo dia do pai para te dizer que és o melhor pai do mundo, que tenho muita sorte em te ter a meu lado e seres o pai dos meus filhos. Tu sabes. Mas hoje voltamos a dizer-te. 
Amo-te muito, e eles também.
Feliz dia do pai, amor.

                       

Bloggers

18.03.15 | Sofia Serrano
A Chiara é a primeira blogger a ser capa de uma Vogue, a Vogue Espanhola, que chega às bancas amanhã. 
Há alguma agitação acerca do assunto, porque aparentemente são as apenas as "estrelas" que são convidadas para capas de revista. E a Chiara é apenas uma miúda de 27 anos, com um blog. (http://www.theblondesalad.com) - e com mais de 3 milhões de seguidores no instagram, que gostam do que ela usa, das viagens que recomenda, do gosto que ela tem por fotografia. 
Eu gosto de blogs. 
E gosto de escrever num, da liberdade que há em escrever o que se quer, quando se quer. 
De partilhar e trocar ideias e inspirações. 
Da liberdade que as pessoas têm para ler ou não ler. Sem stress nem tabus.

Gosto de ver a Chiara na Vogue. 

E espero que seja a primeira de muitas capas feitas por bloggers, porque afinal, os blogs já fazem parte do que nós somos.


As mães não tiram folgas

18.03.15 | Sofia Serrano

Sabem aqueles dias em que se planeia gozar uma folga que já há muito tempo andam para aproveitar?
Hoje era esse dia - tinha pensado ir ao ginásio fazer uma aula de Pilates e uma de BodyCombat, que adoro mas nunca consigo ir pelo horário, depois passar no cabeleireiro, quem sabe fazer umas compras, almoçar com o marido...enfim, um dia para mim. Mimos, que também precisamos.
E era um bom plano.

E o mais pequeno ficou doente. Fim da história.

      

(por isso, hoje dedico-me a limpar ranho, fazer canjinha, cortar fruta aos pedacinhos, ler histórias e brincar com carros - com um bocado de sorte, consigo dormir uma sesta)







Programa em família: na rota do Oeste

18.03.15 | Sofia Serrano
Para quem precisa de uma pausa mas adora levar a família (como nós!), descobrimos um lugar fantástico, a 30 minutos de Lisboa, para passar uns dias fabulosos e descomprimir da rotina diária, esquecer trânsito, atrasos, TPCs, e afins.
Quem nos acompanha no instagram já sabe do que estou a falar: fomos passar o fim de semana ao Hotel Dolce Campo Real, um resort 5 estrelas com uma paisagem maravilhosa, campo de Golf, centro Equestre e Spa, e com um renovado restaurante Garden Terrace, com uma vista fantástica para o golfe. O Hotel associou-se às Rotas do Oeste para promover um conjunto de actividades em família, que vão desde passeios de jipe, a ténis, futebol, pinturas faciais e insufláveis. A isto tudo podemos juntar ainda uma visita à Adega Mãe e uma prova de vinhos. São uns dias que valem a pena!


Coisas que adorámos: o quarto era maravilhoso, com vista para o campo de golfe e muito espaçoso, o que permitiu colocar duas camas extra para os miúdos, que nem sempre é possível em todos os hotéis. Depois, a parte preferida dos miúdos cá da casa: o pequeno-almoço, com as imperdíveis panquecas com chocolate, grande variedade de frutas (que não dispensamos) e empregados muito atenciosos e simpáticos (apesar da agitação que o P. e a M. fazem por onde passam!).
A aventura começou com um passeio em família de Jipe pela Serra do Socorro - sim, a equipa das Rotas do Oeste personaliza os passeios e tinha cadeirinhas para as crianças, e o P. e a M. também puderam ir! 
O almoço foi no Garden Terrace, com uma vista fantástica e uma refeição top. Mas o que eles gostaram mesmo foi do Kids Club, com insufláveis e pinturas faciais. Enquanto os miúdos se divertiam, os pais foram visitar a Adega Mãe e fazer uma prova de vinhos.
Só não conseguimos aproveitar a piscina nem experimentar o Spa, mas é possível deixar os mais pequenos muito bem entregues no Kids Club e usufruir de uma massagem relaxante ou de uma partida de golfe.






 O P. entusiasmado, a escolher o jipe para o passeio.

 Os gémeos Definitivamente são dois!, nossos companheiros de aventuras.

 Muito concentrado para o início do passeio.

 Adorou!






 Paragem para contemplar a paisagem e aprender que a Serra do Socorro é um dos destinos mais sustentáveis do mundo.


A M. com a R. do Angel Luzinha

 O regresso para almoçar, com esta vista.

 Garden Terrace, restaurante com vista para o golfe.












 A prova dos vinhos na Adega Mãe.



(cara de infelicidade da M. na altura de ir embora!) 

Agora as coisas boas: no dia 29 de Março, a Rotas do Oeste e o Hotel Dolce Campo Real realizam um Open Day, onde será possível usufruir das actividades de forma gratuita! Por isso, toca a pegar na família e a experimentar as actividades indoor e outdoor, e ainda habilitarem-se a ganhar uma noite para duas pessoas no resort 5 estrelas.


Coisas boas da chuva

17.03.15 | Sofia Serrano
Manhãs de saída de urgência da mãe, depois das 24horas de trabalho, são manhãs de telefonema, quando vão no carro com o pai, a caminho da escola. É altura de lhes perguntar como estão, de os relembrar que os adoro, de lhes desejar bom dia. 
Hoje chovia torrencialmente. 
Dizia o P. ao telefone : " Mamã, sabes, as nuvens estão a chorar! Estão muito tristes!" 
"A sério, amor?" Digo eu do lado de cá. 
"Sim, mamã! Posso pedir uma coisa?" Diz ele. "Precisava de uma escada grande, mamã!". 
"Para que é que queres uma escada P?" ouve-se a M. perguntar, curiosa. 
"Para subir para as nuvens para lhes dar beijinhos, e elas ficarem felizes e pararem de chorar! Pode ser mãe? "

                          

Voltar

16.03.15 | Sofia Serrano

É segunda, mas dá vontade de correr de volta para trás, para o fim de semana. 
Nos fins de semana não há testes, não há horários, não é preciso cumprir uma rotina. Nos fins de semana podemos tomar um pequeno almoço com calma e aproveitar o sol para explorar o mundo. Nos fins de semana podemos almoçar tarde, dormir a sesta ou brincar até cair para o lado. Nos fins de semana podemos adormecer sem jantar, ler um livro até tarde, e no outro dia fazer tudo outra vez.
Mas os fins de semana passam rápido. São bons, mas desaparecem num instante.
E hoje é segunda-feira, e há toda uma rotina para cumprir, teste de português da miúda, urgência da mãe, reuniões do pai - e o mais pequeno diz que tem de ir para a brincadeira dele, com os amigos.
Compromissos.

(é a vida, mas os fins de semana sabem tão bem!)

Let the weekend begin!

14.03.15 | Sofia Serrano
Não há nada a fazer - quando se tem miúdos, em particular da qualidade dos meus, todos os dias são dias de madrugar. Sim, hoje apetecia-me MESMO dormir até mais tarde, mas eles acham que é desperdiçar tempo. A parte boa de hoje é termos esta maravilhosa vista e um dia bem recheado pela frente! Por isso, apareçam pelo instagram para conhecerem tudo sobre o #dolcecamporeal e sobre as actividades para fazer em família 😊 #programaemfamilia #cafecanelachocolateemviagem #blogcafecanelachocolate #family #perfectweekend #boasideiasparaasferiasdapascoa

       

Sim, eu sou uma mãe galinha

12.03.15 | Sofia Serrano

Só para informar que o meu coração sobreviveu a uma ida da filha a um passeio com a escola a cerca de 250 km de distância da mãe, o que explica a minha ausência por aqui, e o meu humor durante o dia de hoje. 
Ela foi feliz e chegou mais feliz ainda (e dorme que nem um anjinho), eu andei o dia todo em apneia (leia-se "sem respirar" para a malta que não é das medicinas) e agora tenho a sensação de ter corrido uma maratona. 
Mas não, foi mais uma corrida de obstáculos, nesta coisa da maternidade. 
Mais uma etapa.
É preciso educá-los, mas também dar-lhes espaço, responsabilidade e oportunidade de crescerem e aprenderem coisas novas. 
Hoje também já aprendi mais qualquer coisa.
(mas é tão bom tê-los aqui, debaixo das nossas asas!)



5 coisas simples que fazem uma mãe feliz

11.03.15 | Sofia Serrano
1. Poder sair mais cedo do emprego e ir buscá-los, de surpresa, à escola, para irem todos juntos ao parque brincar e comer um gelado.

2. Receber de presente, ao final do dia, um desenho especial feito por eles, só para a mãe.

3. Acordar com beijos lambuzados e abraços apaixonados dos miúdos lá da casa, só porque sim.

4. Ficar a olhar para eles, enquanto brincam entusiasticamente e perceber quanto cresceram e como se dão maravilhosamente.

5. Ouvi-los dizer " amo-te mãe!".

                                   





Eu sou pela diferença

08.03.15 | Sofia Serrano
Hoje é dia da mulher. 
Um dia que representa a luta pelos direitos das mulheres, pela igualdade. 
Mas a igualdade é algo que não existe.
E eu digo que devemos lutar pela diferença. 
Porque homens e mulheres são biologicamente, fisiologicamente, emocionalmente diferentes. 
É impossível querermos ser iguais aos homens. Eles nunca vão experimentar a sensação de ter um ser a crescer dentro de nós, de o sentir mexer. Nunca vão ter uma ligação tão especial como uma mãe tem ao seu filho, ligados pelo cordão umbilical e pelo coração. Não vao conseguir amamentar, não têm as flutuações hormonais que as mulheres têm, nem a sensibilidade perante o mundo. Não vamos conseguir fisicamente ter o mesmo desempenho que um homem nos mais variados desportos. Temos interesses diferentes, perspectivas diferentes. Eles têm umas características, nos outras - nem melhores, nem piores, só diferentes. E cada mulher e cada homem é único, e não me parece que a solução para um futuro perfeito seja estereotipar toda uma sociedade.
É preciso lutar pelas diferenças. Reconhecê-las, valorizá-las. Dar oportunidades a cada um de acordo com as características individuais. Respeitar, dar liberdade, reconhecer direitos. 
Uma mulher pode ser o que quiser: uma trabalhadora de topo, que vive para o trabalho e é a melhor na sua área, uma mãe a tempo inteiro que tem os filhos como a prioridade da sua vida, uma mãe trabalhadora com tempo para os seus filhos com um horário e salário adaptado às duas facetas da sua vida. 
Eu sou diferente das minhas colegas de trabalho, das minhas amigas. Tenho as minhas opiniões, que nem sempre coincidem com as do homem cá de casa ou com as dos meus amigos.
Somos todos diferentes, homens e mulheres. E isso é bom.
O que merecemos é sermos todos felizes, e é por isso que devemos lutar todos os dias.
Feliz dia da mulher.

As boas notícias

04.03.15 | Sofia Serrano
Hoje foi dia de boas notícias. Daquelas mesmo boas. 
Boas para mim, enquanto médica,  mas acima de tudo, boas para quem há tanto tempo percorria um caminho em busca de um filho. 
E hoje foi a vez deles, de lhes dizer que estavam de parabéns, porque não tiveram medo de sonhar, porque se mantiveram unidos, de mão dada todo o caminho, porque não desistiram nas alturas difíceis, porque nunca deixaram de acreditar que é possível. 
Hoje foi mais um dia em que orgulhosamente dei uma boa notícia, num caminho que pode ser tortuosamente difícil, numa viagem que todos acreditamos ser o mais linear possível, mas que muitas vezes toma um rumo inesperado para muitos casais.
Ninguém lida bem com a infertilidade. E muito pouca gente faz ideia de como é difícil fazer parte dos quase 20% que não consegue ter filhos, por mil e uma razões. E é extremamente difícil ver todos os amigos a mostrarem orgulhosamente fotos dos filhos, a falarem das últimas conquistas do mais novo, a escolher brinquedos e roupa de criança, e ficar à parte.
Hoje, isso mudou para um dos muitos casais desses 20%. E por mim, se houvesse uma varinha mágica disponível para levar a boa notícia de um filho a todos os que esperam por ele, não hesitava um segundo em salpicar o mundo inteiro de magia boa.


Aventuras no mundo dos hospitais

03.03.15 | Sofia Serrano
A obstetrícia é maravilhosa, quando tudo corre bem. 
Mas há coisas que fogem ao nosso controlo num segundo, que têm nomes complicados, como as coagulopatias, e que podem tornar momentos supostamente mágicos, em momentos em contra-relógio. E quando há uma hemorragia inesperada numa grávida, que pode pôr em risco tudo, é preciso agir depressa - mesmo que isso signifique trazer ao mundo um prematuro, para salvar mãe e filho. 
Há aventuras no mundo dos hospitais que só quem por lá anda compreende. 
No fim, o que interessa é tudo ter corrido bem, e apesar do inesperado, do stress, da cesariana às cinco da manhã, de um bebê na neonatologia e de uma mãe a recuperar, estamos todos bem.
É uma boa urgência é uma urgência onde tudo acaba bem, mesmo que se tenha passado as 24horas a trabalhar sem parar.

                                                 


Olá Março!

01.03.15 | Sofia Serrano
Que tragas sol, boas energias, saúde, dias maiores, muitos mimos, mar e areia, mais sol, passeios no campo. 
Hoje tivemos um sol lindo e resolvemos ir ver o mar. A M. já ia entusiasmada para vestir o fato de banho, mas depois de lá chegar apercebeu-se que de facto, ainda estamos no Inverno. Mas esteve uma manhã linda, que deu para correr na areia e ver o azul do mar.










(também nos podem seguir no instagram, aqui)


Pág. 2/2