Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

30.10.16

Um projeto com amor - e livros!


Sofia Serrano

IMG_7970.JPG

 

 Este fim de semana está a decorrer o Kids Market - um projeto que reúne muitas marcas nacionais giras de moda infantil,  animação infantil e decoração, mas que é muito mais do que isso. O Kids Market associa-se à Corações com Coroa, e apoia o lançamento da campanha para prevenir a violência no namoro, que promete fazer a diferença na vida de muita gente. O Amor é o tema deste Kids Market, por isso à entrada podemos colocar um coração no coraçãozeiro - 1 euro, que vai direito para a Corações com Coroa.

IMG_7931.JPG

 

Estivemos lá no sábado, fizemos muitas compras giras, os miúdos adoraram o espaço infantil e fizeram um workshop de doces de Halloween, saltaram no insufláveis, fizeram pinturas faciais, ouviram histórias e divertiram-se a acertar no alvo com arco e flecha!

Também há um cantinho dos livros, onde falei sobre o "Confissões de uma Médica", sempre com a ajuda dos meus pequenos assistentes :)

Foi uma tarde muito bem passada, e por isso, se puderem, aproveitem para visitar o Kids Market ainda hoje - para além da roupa gira para os mais pequenos, ainda têm disponíveis alguns exemplares do "Confissões de uma Médica" à venda!

 

IMG_7968.JPG

 

IMG_7967.JPG

Hoje, até às 19:00, nas Cavalariças do Hotel Pestana Palace, em Lisboa. 

 

27.10.16

Programa em família: Roma


Sofia Serrano

Roma1.jpg

 

Roma sempre foi uma das cidades europeias que mais vontade tinha de conhecer.  A cidade eterna! 

E felizmente, não me desiludiu, muito pelo contrário, vim absolutamente apaixonada - bem como toda a família. E não me importava de ficar mais algum tempo na dolce vita!

Deixo-vos aqui um pouco da nossa viagem, com algumas dicas que podem ajudar a planear a vossa ;)

 

IR

Fomos os quatro até Roma, em setembro, numa altura em que ainda estava um tempo maravilhoso.

Voámos de Lisboa pela TAP (digam o que disserem, prefiro sempre a TAP aos low cost em termos de serviço), voo direto, em 2:30 estamos em itália.

Claro que eles adoraram mais uma vez andar de avião e até visitaram o cockpit.

Atenção que se optarem por apanhar um taxi do aeroporto para o hotel, confirmem a tarifa máxima que vos podem cobrar para não serem enganados (está afixado no aeroporto).

 

Roma2.jpg

Roma5.jpg

Roma6.jpg

 

 

25.10.16

Da sequela a-minha-filha-vomitou-no-carro


Sofia Serrano

 

Esta mãe, depois de cuidar da miúda doente, põe mãos à obra e vai esfregar o carro. Detergente, escovas, e perfume para o toque final.

Afinal, mãe que é mãe tem de aprender a limpar vomitado (entre outros fluidos pouco atrativos).

Não, não é das melhores coisas para se fazer no final de um dia de trabalho, mas tem mesmo de ser. E até não me pareceu que tivesse ficado mal.

 

Hoje:


-"Meninos, toca a despachar para ir para a escola! Vá, entrem no carro!"
-"Bhlec mãe, cheira a vomitado! Podemos ir a pé?" - diz o P. 


Depois de uma manhã de consultas, porque continuo a ter a sensação que o cheiro do carro realmente ainda não está bem, decido ir comprar um produto XPTO para limpar estofos, ao hipermercado. Procurei um limpa-vomitado, mas o melhor que encontrei entre o limpa-bolor e o limpa-tudo foi um limpa-estofos-neutralizador de odor. É isto! E já agora um ambientado para o carro.

Mãos à obra, daqui a nada já nem se lembram do episódio da miúda-a-vomitar-no-carro.

 

- "Meninos, entrem no carro! Vamos para casa!"
- "Bhlec mãe, cheira a vomitado DE BAUNILHA! Podemos ir a pé?"- diz o P.

 

Mãe sofre. Pronto, tenho de levar o carro a limpar a alguém que perceba do assunto.

 

52bbdb52124a1b63a184e4310ed91c91.jpg

 

25.10.16

Coisas da chuva


Sofia Serrano

Havey_Rains_Wallpaper.jpg

Aquele momento em que voltas da escola para casa, depois de um dia de trabalho, com os miúdos, ela a queixar-se de dor de cabeça e barriga, a chover torrencialmente (ficas na dúvida se o carro passa nos lagos), e ela avisa que vai vomitar.

VOMITAR? Agora mesmo?


O que é que uma mãe faz?


Pois claro, continua a conduzir pela chuva torrencial, vai falando com a miúda para ter calma e respirar que já vai tudo passar, avisa o mais pequeno para tapar o nariz e esquece o amor aos estofos - e reza para chegarmos depressa a casa.
Bem, o que interessa é que agora está muito melhor, a receber os mimos que merece, no sofá da sala.
(detesto viroses e este tempo deprimente, com chuva que não pára)


O carro? Acho que vou abrir portas e janelas e deixar a chuva fazer o seu trabalho.

20.10.16

Devia ser proibido os nossos filhos ficarem doentes


Sofia Serrano

_DSC6186.jpg

Foto: Pau Storch  

 

 

Se eu mandasse no mundo e pudesse escrever as leis pelas quais nos guiaríamos, uma das que estaria no topo da lista seria:

 

"É proibido a um filho ficar doente. As crianças são a coisa mais precisosa do mundo, têm direito à saúde e à felicidade - constantes, sem exceção."

 

e com esta adenda

 

"caso algum tipo de doença atinja, por engano, uma criança, deve desaparecer rapidamente sem deixar rasto"

 

Isto de sermos pais revoluciona toda a nossa vida. E o nosso coração.

Termos filhos torna-nos, subitamente, em seres emocionais e sensitivos (ou será emotivos e sensoriais?) que andam constantemente com o coração nas mãos - porque os nossos filhos são o mais importante. 

E aquela tosse a meio da noite (que passa rápido, mas...), aquele olhar mais murchinho (hum...), um miúdo demasiado quieto...indiciam que algo não está bem.

As mães percebem logo, cheiram à distância as doenças. 

Intuição ultra-desenvolvida, é o que a maternidade nos traz. E depois a angústia de termos as nossas suspeitas confirmadas, e de não termos uma varinha mágica para pormos os nossos filhos instantaneamente bem.

 

Sim, devia haver uma lei que proibisse os miúdos de adoecerem.

 

 

 

14.10.16

Marquem na agenda


Sofia Serrano

IMG_7826.JPG

 

Este Kids Market vai ser o melhor de sempre!

Para além de muitas marcas giras para miúdos e graúdos, decoração e desfiles de moda, este ano vai haver um espaço especial com o apoio da Blédina "I love books by Blédina " - com apresentação de livros e sessões de autógrafos! 

 

IMG_7827.JPG

 

Adivinhem que vai ser uma das autoras presentes? ;)

Quase, quase a poder revelar tudo, marquem já o dia 29 de outubro na agenda e apareçam no Pestana Palace para um dia inesquecível!

Todas as novidades aqui.

I Love Kids Market!

 

 

 

 

10.10.16

Sobre a Uber


Sofia Serrano

uber_taxi.jpg

 

Hoje há agitação um pouco por todo o lado, com taxistas em protesto.

Confesso: só há pouco tempo experimentei a Uber.

Possivelmente porque na minha mente, evito ao máximo andar de táxi e achei que ia ser igual.

A minha experiência com taxistas passa por condução errádica, falta de cintos de segurança nos bancos de trás, música alta e comentários pouco agradáveis sobre mil e um assuntos do dia-a-dia.

Atenção, não significa que sejam todos assim, mas confesso que prefiro sempre pedir uma boleia a alguém conhecido do que me aventurar num taxi.

O R. instalou a aplicação da Uber no telemóvel e um dia em que precisava mesmo de ir para o aeroporto e ia chamar um táxi, ele disse que ia chamar um Uber.

No algarve também há?, perguntei eu. Sim, já há.

Experimentei.

Sabemos à partida quanto vamos pagar (poupei 15 euros em relação ao habitual que nos cobram até ao aeroporto). O motorista foi simpático e muito tranquilo na condução, a música era boa e não me perguntou o que eu achava da Hillary e do Trump. Gostei e decidi que com esta alternativa, sempre que possível, não volto a andar de táxi.

Depois disso, já usamos imensas vezes o serviço e ficámos sempre muito satisfeitos.

A vida é mesmo assim. A concorrência permite melhorar as condições dos serviços.

E o melhor mesmo, senhores taxistas, é porem mãos à obra.

E não, isso não significa serem arruaceiros e espatifarem os carros da concorrência. Significa melhorarem o serviço - e parece-me que vão ter trabalho a dobrar, com as atitudes que estão a passar na televisão.

 

Não, isto não foi nenhum post patrocinado.

 

 

 

10.10.16

Improvisos de outono


Sofia Serrano

Captura de ecrã 2016-10-10, às 11.19.50.png

 

 Uma promessa de uns dias de calor (possívelmente os últimos antes da chegada do frio!), uma promoção de última hora pela internet e muita vontade de aproveitar as coisas boas que a vida nos dá :

a receita para um fim de semana improvisado, com mar, sol e piscina!

 

Não, não foi preciso irmos para nenhum paraíso tropical. O algarve tem um tempo fantástico em outubro e praias e piscinas que sabem a um resort nas caraíbas ;)

Já tinhamos estado neste hotel (podem ver aqui mais em pormenor) e mais uma vez gostamos muito da simpatia do staff e da piscina exterior aquecida - eles passaram os dias dentro de água!

Desta vez também experimentamos a piscina interior, no SPA, que passou a estar aberto para as crianças.

Nota 20 para os batidos de frutas no bar da piscina!

 

DSC_0358.JPGDSC_0359.JPG

 

 

05.10.16

Sobre miomas


Sofia Serrano

dores-regia-o-pelvica.jpg

 

Os miomas são formações nodulares que surgem a partir da parede muscular do útero. São tumores benignos, muito frequentes nas mulheres : mais de metade das mulheres com 35 anos ou mais tem miomas.

Nem todos os miomas dão sintomas, sendo que a existência de muitos só é descoberta na consulta de ginecologia de rotina anual. No entanto, os mais frequentes são:

 

- menstruações intensas e prolongadas, muitas vezes com coágulos, que podem levar a anemia, que pode ser grave

- aumento do volume abdominal, com sensação de peso ou pressão na zona pélvica

- sensação de pressão na bexiga, com necessidade de urinar mais frequentemente, ou obstipação

- dor nas relações sexuais

 

imgHandler.ashx.jpeg

 

Os crescimento dos miomas está dependente dos estrogénios, por isso são mais frequentes na idade fértil, e começam a regredir espontaneamente na menopausa. Têm tamanhos diversos e podem ser submucosos, intramurais ou subserosos, dependendo da sua localização no útero.

 

 

 

Pág. 1/2