Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Coisas de mulheres #1: a pílula

A pílula começou a ser utilizada como método contraceptivo na década de 1960 e é actualmente um dos métodos contraceptivos mais populares em todo o mundo.
As pílulas combinadas contém um estrogénio e um progestagénio, enquanto as mini-pílulas contêm apenas um progestagénio (como a "pílula da amamentação").




As hormonas da pílula previnem a gravidez através de três mecanismos:
- impedem a ovulação (ou seja, impedem que o ovário liberte o óvulo)
- tornam mais fino o tecido que reveste o útero (endométrio), o que evita a implantação de um óvulo fertilizado
- tornam o muco do colo mais espesso, o que dificulta a entrada do esperma do útero

Existem muitos tipos de pílulas disponíveis, que variam no tipo e na dose dos seus componentes hormonais, na forma como são tomadas e nos seus efeitos não relacionados com a contracepção.
Quando tomada como indicado, a pílula é um dos métodos mais eficazes para prevenir uma gravidez não desejada : é importante tomar a pílula todos os dias, por volta da mesma hora (ou ao acordar ou ao deitar). O alarme do telemóvel pode ser um bom amigo para evitar esquecimentos. Se houver falha da pílula, deve-se consultar o folheto informativo ou um profissional de saúde, para saber como proceder.

Para além dos clássicos comprimidos, também é possível optar por este método sob a forma de adesivo/patch (troca semanal) ou anel vaginal(troca mensal) - podem ser boas opções para quem se esquece de tomar a pílula (como a Pipoca Mais Doce contou aqui).



Para seguir o Café, Canela & Chocolate no facebook é aqui.

1 comentário

Comentar post