Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Coisas do 2º

Não sei se é por ser o segundo. Ou por ser rapaz. Ou pelas duas coisas. Ou pelos astros ou outras coisas da natureza. Mas este meu pequeno simpático, consegue ir do sorriso contagiante e simpatia que transborda, à mais espectacular birra em escassos segundos.
Lembro-me da M. nesta idade. Ou melhor não me lembro. Não me lembro de nada disto com 16 meses. Lembro-me do pediatra nesta altura perguntar: "E ela, faz muitas birras?". E nós, sem percebermos muito bem, fizemos um ar incrédulo e perguntamos: "Birras? Mas que tipo de birras?". E ele explicou-nos que nos devíamos preparar, porque era altura de ela fazer aqueles filmes trágico-dramáticos de se atirar para o chão e chorar horas a fio. Esperámos. Mas esse momento não chegou. Vejo agora que fomos uns sortudos com a M. Que ela sempre foi uma menina muito bem comportada em pequenina (apesar de agora andar noutra fase em que testa limites diariamente).
E agora o mano...Bom, ele é capaz de começar uma birra porque não quer sair do banho - e quando digo birra refiro-me a choro e tentativa desesperada de se manter dentro da banheira, e choro e tentativa de voltar para a banheira, mesmo quando já está no quarto e o estou a vestir. E é capaz de continuar a birra plantando-se à porta da casa de banho sentado, deitado, alternando entre sentado e deitado, encostando a cabeça à porta, sempre a chorar (de vez em quando pára para ter a certeza que alguém repara nele), sempre com um ar dramático. A última destas durou uns 30 minutos - foi o tempo de eu ir fazer o jantar. A irmã fica sempre muito espantada, sem perceber bem o que se passa, e tenta chamá-lo para brincar, mas ele lá fica na sua fita.
E pronto, isto acaba quando eu digo: "Está na hora do jantar meninos! P. queres pápa?". E lá vem ele em corrida para a cozinha a gritar "Pápa,pápa!", com um sorriso maravilhoso, como se nada se tivesse passado nos minutos anteriores.



2 comentários

Comentar post