Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café, Canela & Chocolate

O site da autora Sofia Serrano. Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

O site da autora Sofia Serrano. Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Coisas (muito) estranhas que acontecem pelo mundo

Avatar do autor , 10.11.13

Uma mulher de Marrocos que ficou grávida em 1955 entrou em trabalho de parto meio século após ficar grávida. Estranho? Sim, muito. Mas possível. Durante todo este tempo o feto esteve calcificado dentro de seu corpo.
A origem desta história incrível remonta a 1955, quando Zahra Aboitalib sentiu as dores do parto. Recorreu ao hospital, mas parece que se confrontou com a morte de outra mulher durante uma cesariana e resolveu voltar a casa, assustada.
Ao fim de algum tempo, as dores melhoraram e ela deixou de sentir o bebé mexer. Zahra achou que tinha um bebé "adormecido"- segundo a crença popular marroquina, há bebés que podem viver dentro do ventre da mulher para proteger sua honra.
Com 75 anos, as dores regressaram, e Zahara decidiu voltar ao hospital. Depois de uma ecografia abdominal, os médicos descobriram que o seu bebé "adormecido" era, afinal, uma gravidez ectópica, ou seja, fora do útero.
Depois de meio século de espera, uma cirurgia de quase cinco horas conseguiu extrair com sucesso o feto calcificado de Zahra. O mais surpreendente é mesmo como Zahra conseguiu sobreviver sem complicações durante mais de meio século.
Segundo a revista da Sociedade Real de Medicina, não se trata do primeiro caso deste tipo. Até ao momento foram descritos 209 casos de bebés de “pedra”, assim chamados “lithopedions”.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

5 comentários

Comentar post