Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Coisas simples (o melhor do meu dia)

Ir num instante ao hipermercado antes dos banhos e jantares com os miúdos comprar uma prenda pode revelar-se um verdadeiro desafio. Mas eu gosto de descomplicar, e por isso miúdo mais pequeno ao colo, miúda grande pela mão e vá de entrar numa grande superfície comercial atafulhado de gente para escolher um brinquedo. Missão cumprida e prontos para pagar. Miúdo pequeno em grande agitação, a querer sair do colo para ir correr pelos corredores cheios de coisas óptimas para mandar para o chão. Fila da caixa prioritária carregadinha de gente não prioritária. Lá nos pomos na fila. E esperamos a vez, que nos dias que correm ninguém faz nada por ninguém - nada de ceder prioridade que cada um tem as suas.  Depois lembro-me que é preciso embrulhar a prenda, e como já estamos a entrar em época natalícia, entramos no regime do-it-yourself. Basicamente pus-me a planear mentalmente como é que ia embrulhar uma caixa só com uma mão (para que o mais pequeno não me desaparecesse da vista se o pousasse no chão), mantendo a maior debaixo de olho. Valham-me os skills cirúrgicos e o treino enquanto interna das duas mãos (depois conto mais sobre isto). Portanto lá me desenrasquei com a parte do rasgar o papel, mas o embrulho em si estava a ser complicado.
Esta história toda só para dizer que afinal ainda há pessoas boas. Que reparam no mundo à sua volta, em vez de pensarem só no seu próprio umbigo e que fazem a diferença. Uma senhora muito simpática, perante a minha ginástica para completar aquela tarefa veio imediatamente oferecer-se para me ajudar. Sorriu. Embrulhou-nos o presente com a maior das simpatias. Fez um lacinho bonito. E depois despediu-se e lá foi à sua vida das compras.
O melhor do dia: "Vês mãe (diz a M.), que sorte que encontramos esta senhora tão simpática para nos ajudar!Fiquei tão feliz!"

Obrigada, senhora simpática que estava no Continente.
Pequenas coisas fazem outros muito felizes.


1 comentário

Comentar post