Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

13.12.13

Desafio Bloggers e Gravidez: Ansiedades


Sofia Serrano
É conhecida por Niki na blogosfera e é mãe de duas meninas.
Ansiosa por natureza, bem-disposta e desenrascada por opção. Adora inundar a vida das filhas com momentos especiais, marcar ocasiões, por mais banais que possam parecer. Escreve no blog Ansiedades e também escreve no portal do momento sobre Maternidade, o Mãe Querida. E aceitou o desafio de responder a 10 perguntas sobre Gravidez, Parto e Puerpério.
 


 
1- Gravidez normal ou de risco?  
Foram ambas normais até por volta das 26 semanas em que comecei com contracções e tive de passar ao repouso.

2-Gravidez passada a trabalhar ou de repouso?
A trabalhar até às 26 semanas.

3- Diga um alimento que deixou de conseguir comer durante a gravidez e um que se tornou mais apetecido.
Nunca deixei de conseguir comer nada, fui mais de enjoar cheiros e até músicas! Na última gravidez tinha muita vontade de comer limão e uma colega levava-me sacos que apanhava do seu limoeiro e que eu devorava enquanto trabalhava!

4- Fez exercício durante a gravidez? Que tipo?
Não, sou muito preguiçosa no que toca a exercício!

5- A gravidez fez com que mudasse hábitos do dia-a-dia?
Nem por isso, mas talvez possa referir o hábito que criei de andar sempre com sacos de plástico na carteira, porque em ambas vomitei do princípio ao fim da gravidez.

6 - Qual foi a coisa que mais gostou da gravidez?
Cada vez que senti as minhas filhas mexerem. De resto foi tudo muito mau. Sim, pertenço ao grupo minoritário de mulheres para quem a gravidez é apenas o meio necessário para atingir o fim.

7- Como foi o parto? Se pudesse escolher o tipo de parto, o que teria escolhido?
Ambos os partos foram induzidos mas bem rápidos a partir do momento que levei a epidural, que em mim tem o efeito acelerador.
Sempre disse que se pudesse escolheria cesariana, não pelo medo do parto, mas sim pelo medo do que as esperas e demoras do nascimento podiam fazer ao bebé.

Acho que estes receios eram provocados pelas histórias que vamos ouvindo por aí de acidentes que acontecem porque o parto foi demorado.
Hoje sei que mesmo tendo opção de escolha, voltaria a ter um parto normal que para mim custa menos que uma dor de dentes (digo eu aqui em desespero com o meu siso a nascer)

 

8- Era capaz de ter um parto em casa?
Não, jamais!

9- Gravidez ou puerpério - o que é melhor?
Puerpério, sem sombra de dúvida! Eu sofro imenso na gravidez, vomito quase diariamente e praticamente até ao fim, não há nausefe que me valha!

10- Amamentou? Porquê?
Amamentei as duas exclusivamente até aos 4 meses, depois quando regressei ao trabalho continuei a amamentar de manhã e à noite, mas rapidamente o leite foi desaparecendo.

A minha opinião sempre foi bem tranquila em relação ao tema. Eu queria amamentar, por todos os benefícios que são do conhecimento geral e por acreditar que era o melhor para nós, mas também estava preparada para o caso de não o poder fazer e não via o leite artificial como um bicho-de-sete-cabeças.

Obrigada Niki!

3 comentários

Comentar post