Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Dicas para (tentarmos) ter um parto perfeito

20.11.18 | Sofia Serrano

columbus,+ga+birth+photography+st.+francis+hospita

 

Lancei um desafio no instagram: o de partilharem se o vosso parto tinha sido como sonharam, e se não, o que mudariam. Recebi centenas de respostas maravilhosas, a mostrar todos os lados da obstetrícia: o bom, o mau, o mais ou menos, o imprevisto e aquele que não se conseguiu mudar.  Na verdade, todas as respostas acabam por ter um ponto comum: o de todas as mães e pais referirem que mesmo nas más experiências, o importante foi ter tudo acabado em  mãe e bebé saudável.

A obstetrícia é um mundo de imprevisibilidade. Na realidade nunca sabemos como será o desfecho da gravidez, mas devemos tentar que corra tudo pelo melhor.

 

Deixo-vos algumas dicas para que possa aproximar-se o máximo possível do vosso parto de sonho:

 

1. Fazer o seguimento da gravidez com um médico e equipa em que confiem. É fundamental que a gravidez decorra o mais tranquilamente possível, que o aumento de peso não seja excessivo e que se sintam bem. Qu sejam esclarecidas relativamente a necessidade ou não de indução, se será melhor um parto vaginal ou uma cesariana.

 

2. Fazer um curso de preparação para o parto, onde sejam esclarecidas todas as duvidas: as contrações, os tipos de parto, a epidural, os sinais de alarme, a rotura de bolsa, o controlo da respiração, entre tantos pontos importantes. Mais uma vez, informação é fundamental para estarmos preparadas e tranquilas para o garnde momento.

 

3. Fazer um plano de parto. Pensar como gostariamos que fosse esse momento, quem queremos presente, se queremos indução, oxitocina, episiotomia, epidural. Se não queremos nada destas coisas. A posição para o parto. Se queremos cortar o cordão, o contacto pele-a-pele, música ambiente. Somos todas diferentes e nem todas sonhamos com o mesmo. Fazer o plano de parto e discutí-lo com a equipa que nos segue é muito importante para que tudo de aproxime o mais possível do que imaginamos.

 

4. Visitar a maternidade onde o nosso bebé vai nascer. Estarmos familiarizados com o local e as pessoas dar-nos-á tranquilidade para o grande momento. Saber os procedimentos habituais, o que precisamos levar, quem nos pode acompanhar, horários das visitas.

 

5. Não criar grandes expectativas - exatamente porque na gravidez e parto, tudo pode mudar subitamente. Quem quer muito um parto normal pode ter uma cesariana porque o bebé ficou pélvico (sentado). Quem tinha pânico do parto normal pode ter um parto fácil e rápido e achar que foi a melhor experiência da vida. Quem tinha muito medo de uma cesariana pode achar que afinal foi bem mais tranquilo e com uma recuperação mais rápida que um parto por forceps anterior. E na realidade, no final, o que interessa é que mãe e bebé estejam saudáveis.

 

Se quiserem, partilhem aqui em comentários as vossas experiências.

E podem ver mais nas stories do instagram.

1 comentário

Comentar post