Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Grávidas #6 : entrar em trabalho de parto

Entrar em trabalho de parto, depois de 40 semanas de espera (nalguns casos menos, noutros casos mais) pode ser ao mesmo tempo maravilhoso e assustador.

Muitas vezes, o medo do desconhecido predomina e questões deste género passam (velozmente) pela mente da grávida : 
- será que vou reconhecer que estou em trabalho de parto?
- será que é como nos filmes - rompe a bolsa e tenho de ir a correr para o hospital, senão o bebé nasce no táxi?
- será que vai doer mesmo?
- será que é rápido ou demora muito tempo?
- será que vou conseguir ter um parto normal?
... e estes são apenas alguns exemplos.

Na realidade, estimamos que a gravidez dure as 40 semanas, mas a partir das 37 semanas considera-se uma gestação de termo e o bebé está pronto a nascer. 
Nalguns casos isso só acontecerá por volta das 41 semanas, por isso há que ter alguma paciência (quem está ou já esteve grávida sabe que isto não é nada fácil no fim da gravidez!).
O início do trabalho de parto parece estar relacionado com a libertação de uma hormona pelo feto( que "diz que está preparado para nascer") e que vai desencadear na mãe outras tantas alterações hormonais.


A grávida vai começar progressivamente a sentir " a barriga dura", ou seja, vai ter contracções, que a início podem ser irregulares e mais ou menos dolorosas, e que podem durar alguns dias até começarem a ser de 10 em 10 minutos e depois a encurtar o seu intervalo. Também muito provavelmente vão ser cada vez mais dolorosas, mas o curioso é que, de facto, cada mulher tem uma tolerância à dor diferente e portanto a experiência não é igual para todas.
Pode também acontecer que o primeiro sinal seja a rotura da bolsa amniótica, mas esta também pode só romper já quase na altura do período expulsivo.
Se houver contrações de 10 em 10 minutos durante 1 hora, que depois passem a ter um intervalo de 5 em 5 minutos, ou se a bolsa romper, ou se houver perda de sangue, então é boa ideia ir à urgência da maternidade. Aí, o médico confirmará se de facto a grávida está em trabalho de parto, ou se é um "falso trabalho de parto".

E se estiver na hora, a grávida fica na maternidade, para se iniciar a próxima etapa até conhecer o seu bebé!

Para seguir o Café, Canela & Chocolate no facebook é aqui.