Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café, Canela & Chocolate

O site da autora Sofia Serrano. Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

O site da autora Sofia Serrano. Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Há dias assim

Avatar do autor , 01.11.13

A minha mãe diz que é do signo. 
Peixes. (as mães costumam ter razão)
E o problema parece que é serem dois: um que nada para um lado, outro que nada em sentido oposto. A dualidade é uma coisa muito presente no mundo, na vida. Na minha vida. 
E uns dias dou por mim a pensar e a ter quase a certeza que gostava de ser mãe a tempo inteiro, aproveitar o máximo do tempo com os miúdos, levá-los a conhecer lugares, pessoas, sabores. Ter o meu tempo para eles. E para mim. E isto geralmente acontece na sequência de uma semana de trabalho terrível, na saída de uma urgência em que fisicamente estou ko ou sempre que vejo as notícias sobre o estado da saúde em portugal e o potencial plano para liquidar o serviço nacional de saúde - claramente em marcha. Há dias destes, em que estou desanimada com a profissão que eu amo e que acho que era bem mais feliz na outra profissão de ser só mãe. (mas dava jeito neste meu plano ganhar o euromilhões)
E depois há aqueles dias em que acordo cheia de energia e com a sensação de ter super-poderes. Que consigo conciliar tudo o que queria e quase parece que o dia estica. Nesses dias, vejo-me a ser ginecologista e obstetra para o resto da vida. E mãe, uma boa mãe, uma mãe presente, que apesar de passar mais de 40 horas no hospital ainda arranja tempo para levar e buscar os miúdos, ir com eles ao parque, assistir aos espectáculos de natal e fim de ano lectivo, brincar com eles mais de 10 minutos por dia e ler-lhes uma história à noite. E a trabalhar e ter ideias e projectos para marcar a diferença e ajudar a melhorar - os hospitais, a saúde das populações.
No fundo, os meus dois peixes, que nadam em direcções opostas, acabam por querer chegar ao mesmo fim: aquele em que me sinto uma pessoa plena, realizada e feliz comigo e com o mundo. E esse caminho não é fácil de encontrar todos os dias.



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

2 comentários

Comentar post