Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Mãe-polvo

Quando uma mulher fica grávida, para além das mudanças típicas da gravidez, devia aparecer também um botão extra, do tipo:
"carregar se precisar de mais um par de braços e mãos"

É que na realidade, isto dava um jeitão muitas vezes.
E carregava-se as vezes que fossem precisas, até termos os braços e mãos desejadas.

Não sei se vos acontece, mas sinto-me uma verdadeira mãe-polvo variadíssimas vezes.
Por exemplo, se fomos sair e estamos a voltar a casa em cima da hora de almoço, é exactamente nesse instante (em que é preciso fazer o almoço, arrumar as compras e etc) que o mais pequeno fica com fome (e acreditem, se não está a mamar no instante seguinte há alarido pela certa), a maior quer ir à casa de banho e quer também comer "agora mãe, tenho TANTA fome!), aparece o carteiro com uma encomenda e o telefone toca. Certinho. Tudo ao mesmo tempo.

E pronto. É respirar fundo e resolver tudo num instante. Ao mesmo tempo (ou quase). Mesmo sem ter 8 braços como o polvo.






Espreitem também no facebook a página do "Café, Canela & Chocolate" e façam um like!