Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

12.05.14

Negócio da china: as pulseiras de elásticos.


Sofia Serrano
A febre das pulseiras estende-se aos pulsos, tornozelos, pescoços e dedos de tudo o que é criançada, independentemente da idade ou do sexo. E pai e mãe que se prezem têm de andar de pulseira de elásticos no pulso (eu confesso, sou uma dessas mães).

 (sim, a minha filha anda carregadinha destas coisas, estes pés são só uma pequena amostra)

Coisas boas: a técnica de fazer pulseiras com os dedos é coisa para desenvolver a motricidade fina da miudagem. E deixam finalmente de querer estar horas a olhar para o televisor ou para o computador. Até os rapazes entraram nesta moda de "crochetar" elásticos. E até há cores giras, e as mães aproveitam para fazer uma boa colecção de pulseiras para o verão.

Coisas más: os chineses estão a enriquecer brutalmente. Se fossem os portugueses a vender elásticos e a lançar esta moda, estaríamos agora perto de poder aumentar todos os funcionários públicos e reduzir o IVA. Ah, e o meu filho, na tentativa de imitar a irmã a fazer pulseiras, coloca camadas de elásticos em todos os dedos e pulsos, correndo o risco de ficar todo roxo após alguns minutos.
(e também não é divertido andar a apanhar cerca de 2 milhões de elásticos quando o mais pequeno resolve esvaziar as caixas de elásticos pela casa).


Bom, cá por casa está montado um autêntico negócio da china, com fabrico acelerado de pulseiras para dar e vender. Toda a gente da família já teve direito a ter uma (ou mais pulseiras).
E de repente, é romântico termos os dois (eu e o R.) pulseiras de elásticos feitos pelos miúdos.





19 comentários

Comentar post

Pág. 1/2