Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Porque é que eles fazem birras?

O mais pequeno está determinado em fazer-me mais cabelos brancos. Agora, o filme matinal é barricar-se na cozinha, com os seus pedidos de pequeno almoço de hotel ("mãe, se faz favor, quero leite e papa e pão e fruta e torradas e..."). Cada vez que o tentamos apressar, porque é de manhã e temos de ir para a escola e trabalho, e já estamos a ficar atrasados, e ninguém quer saber os motivos dos atrasos, resolve que ainda tem fome e pede mais qualquer coisa. E se o tentamos vestir enquanto come (estratégia para conseguir sair de casa a horas) temos espernear e uma daquelas birras que só ele sabe, acompanhados de um "Não-quero-ir-para-a-escola!". Com a parte de se deitar no chão incluída - um drama mesmo, à filme.
A irmã olha com um ar espantado e ainda lhe tenta explicar, diplomaticamente, que tem de se despachar, que vamos todos sair. Mas ele não ouve ninguém.

A sério.
Isto dá-me cabo da paciência logo de manhã.

Como é que se resolve?
Nem sei bem. Às tantas já estou a levantar a voz e a reclamar com toda a gente - já sei daquelas coisas da parentalidade positiva e blábláblá, mas esta mãe não é de ferro. E ao fim de algum tempo, dá-se, misteriosamente, o desaparecimento da birra, e podemos todos seguir a nossa vidinha.
E às tantas, já sentado na cadeira no carro, ele faz o seu ar fofinho e diz "descupa, mamã".
E pronto, no meio de tudo, fico eu a sentir-me a mãe má, por também ter entrado numa birra.
E prometo que amanhã vou tentar ser melhor - mas hoje a manhã foi difícil e já saí de casa cansada.


7 comentários

Comentar post