Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Café, Canela & Chocolate

O site da autora Sofia Serrano. Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

O site da autora Sofia Serrano. Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Ser médico

Avatar do autor , 06.05.15

Quando decidi que queria ir para Medicina, decidi que queria ser médica para ajudar os outros. Não era pelo dinheiro. O que eu gostava mesmo era de ter dinheiro à farta, e fazer consultas sem cobrar nada, porque sempre achei que esse era o verdadeiro espírito médico, aquele em que a saúde do nosso doente está em primeiro lugar, como repetimos no juramento de Hipócrates. 
Tenho o sonho de montar uma clínica gratuita, com material e medicamentos à farta, e poder fazer consultas a quem precise, sem as pessoas terem de perguntar quanto é que vai custar aquele exame ou aquela análise, e me dizerem que não podem comprar aquele medicamento que é o indicado para ficarem melhores. Dizer : "não se preocupe, aqui o que interessa é a sua saúde" ou "em primeiro lugar está você e o seu bebé, o dinheiro aqui não importa". Sim, eu sou uma sonhadora.
Mas nos dias que correm, esquecer o dinheiro é impossível. Há despesas com os filhos, com a casa, com o carro. Por isso, trabalho como os outros trabalham, recebo pelo meu trabalho, aquilo que o estado acha que mereço, ou o que as seguradoras acham que deve ser pago. Não sei bem qual seria o valor ideal, mas sei que há muita gente a ganhar mais que eu, e muitíssima gente a ganhar bem menos, ou numa situação de não ter quase nada.
Por isso, trabalho, e sonho. E sempre que posso, entro em projectos em que acredito, mesmo que isso signifique trabalhar e não ter retorno financeiro. Ganho paixão pelo que faço e a sensação que faço a diferença na vida de alguém.
E não desisto de sonhar.
Quem sabe, um dia, os sonhos se realizem.

Fotografia: Vasco Celio

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

14 comentários

Comentar post