Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

27
Mai18

Sobre ser mulher e o que esperam de nós


Sofia Serrano

 

Esperam que sejamos perfeitas. Sim, as mulheres têm de ser perfeitas, dizem-nos. Está tudo nas revistas, nas séries de televisão e nos blogues.

Que atravessemos a infância e adolescência sem crises existenciais, que cresçamos confiantes e sem grandes questões. Que cumpramos o nosso papel na escola, que sejamos filhas exemplares. Que arranjemos um trabalho desejável e uma família perfeita. Que nunca faltemos ao trabalho e que não levantemos a voz nas reuniões.

 

Que não tenhamos celulite, que não haja raízes por retocar ou cabelos brancos, que a manicure esteja sempre impecável. Esperam que acordemos todos os dias lindas e bem-dispostas, que passemos pelo cabeleireiro e nos maquilhemos na perfeição antes de enfrentamos a fúria da rotina.

Que sejamos grávidas em forma e bonitas, sempre de sorriso nos lábios e roupa perfeita. Que tenhamos um parto fácil e que não nos queixemos de dores de amamentação nem da dificuldade que é aprender a lidar com um recém-nascido.

Esperam que mesmo com noites e noites de privação de sono sejamos esposas perfeitas e trabalhadoras irrepreensíveis. Que tenhamos cursos de parentalidade, que nunca gritemos com os filhos. E que continuemos perfeitas todos os dias, mesmo que os nossos dias sejam cada vez mais difíceis e preenchidos, porque, afinal, temos de ser mulheres perfeitas, mães perfeitas, esposas perfeitas, amigas perfeitas, trabalhadoras perfeitas.

Esperam que entremos na menopausa tranquilamente, sem nos ressentirmos da brutal mudança hormonal que ocorre no nosso corpo e que nos muda de forma marcada.

 

Mas nós, mulheres, sabemos que somos muito mais do que o que esperam de nós.

 

Sabemos que a vida é um desafio e que podemos chegar onde quisermos. Que temos em nós a capacidade de fazer, de criar, de imaginar. Que não precisamos de ser como as modelos das revistas, que podemos ser nós próprias.

Podemos tomar as rédeas da nossa vida e chegar onde desejamos. Com saúde, com energia, com esperança.

 

Nós, mulheres, podemos marcar a diferença.

E ao longo das páginas d´O Livro da Mulher há informação importante que nos ajuda a chegar, cada dia que passa, mais além, confiantes no futuro.

Sempre com saúde, porque se estivermos saudáveis, podemos chegar onde quisermos.

 

IMG_9962 2.jpg

(Foto - João Lima, para a ACTIVA de junho, onde podem ler mais um pouco da minha história) 

 

 

Novo Livro

Bem-vindos!

Olá! Sou a M. Sofia Serrano S., Ginecologista-Obstetra, mãe de dois miúdos maravilhosos, apaixonada por escrita. Adoro café, canela e chocolate e aproveitar as coisas boas da vida! Neste blog partilho as nossas aventuras em família, os desafios de ser mãe, dicas para as grávidas e tudo o que é fundamental saber sobre a saúde da mulher. Também conto algumas das aventuras dos hospitais e partilho um bocadinho deste mundo da medicina. Fiquem por aqui!

Os meus livros

Captura de ecrã 2016-09-20, às 20.46.51.png

Comprar

Contactos

msofiaserrano@gmail.com

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.