Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Café, Canela & Chocolate

O site da autora Sofia Serrano. Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Café, Canela & Chocolate

O site da autora Sofia Serrano. Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Ficas tu ou eu com os miúdos?

Avatar do autor , 23.01.19

tmp_kCdWnw_8d1e5da1e64e0e4c_flu.jpg

 

Estamos em pleno inverno, a chuva alterna com o frio, e por mais que tentemos encharcá-los de vitaminas, agasalhá-los até aos ossos e mantê-los em zonas livres de virus, é praticamente impossível evitar as constipações.

E já sabemos o que se passa com uma contipação ou mesmo gripe: é preciso ficar em casa, baixar a febre, beber bastantes líquidos e esperar que passe - o nosso organismo tem de resolver o assunto e para isso precisa de uns 5 dias. De preferência com sofá, mantinha e uma boa série ou aquele livro que queríamos mesmo ler.

 

Em suma, quando os nossos filhos ficam doentes, temos de reorganizar os dias, cancelar consultas ou reuniões. É uma chatice para todos mas tem de ser. Esqueçam aquela coisa de encharcar os miúdos em xaropes para baixar a febre e mandá-los na mesma para a escola - possivelmente vamos ajudar a espalhar mais rapidamente ainda o virus e os miúdos podem piorar.

O que nos leva à questão seguinte: quem é que costuma ficar com os miúdos doentes? As mães? Os pais? Os avós ou outro tipo de apoio da família, como amas ou empregadas?

 

Eu lembro-me sempre do chá que a minha avó me fazia quando eu estava doente e ficava em casa dela. Lembro-me de ler as Seleções do Reader´s Digest quando começava a baixar a febre. Do sumo de laranja cheio de vitamina C para a constipação passar mais depressa. Das minhas bolachinhas preferidas com o melhor doce de tomate do mundo, para levantar o ânimo. 

Tive a sorte de crescer com o apoio dos avós, mas acredito que a maioria das famílias destes dias têm maior dificuldade em gerir a vida no que toca a filhos doentes.

Muitas famílias estão a viver longe do apoio dos avós (como nós), ou os avós ainda trabalham e também têm pouca disponibilidade. O que leva os pais a entrarem num número de malabarismo para ficarem com os miúdos em casa até estarem bons e não serem despedidos.

 

Por isso, proponho às pessoas que mandam neste país que pensem nas "férias da gripe": cada família devia ter direito a 5 dias de férias para poder dar apoio ao filho doente - para fazer chá, dar mimos e mantê-los no quentinho da sua casa até ficarem bons.

 

(sim, estou em casa com dois miúdos doentes)

 

 

 

Chegou a gripe

Avatar do autor , 11.01.18

Dizem que é o Influenza A (H3). Ou pode ser outro virus ligeiramente diferente. O facto é que a gripe anda aí em força, e parece que este ano há um número particularmente elevado de casos.

Claro que o frio que se tem feito sentir nas últimas semanas não ajuda. E já sabemos que as nossas casas não estão particularmente preparadas para dias frios. É muito importante mantermos um ambiente quente e confortável, e agasalharmo-nos bem em ambientes frios.

Quando surgem sintomas de gripe, devemos ficar em casa - a gripe é bastante contagiosa, e nem um aperto de mão ou um beijo são boas ideias se temos os sintomas característicos: tosse, febre alta, dores musculares.

Por aqui, já estamos de molho.

 

Captura de ecrã 2018-01-11, às 14.30.41.png

 

É a nossa vez no "My Dream Home"!

Avatar do autor , 28.12.17

Confesso que devoro os episódios do "My Dream Home", que passa na Sic Mulher, com os gémeos que vendem e renovam casas. Adoro os projetos, as mudanças, as ideias de decoração.

Nós moramos num apartamento e andavamos há já algum tempo à procura de uma casa nova.

Queriamos uma moradia maior que a nossa casa atual - os miúdos partilham o quarto e estamos a entrar numa fase complicada, com a M. numa pré-adolescência, a precisar do seu espaço! - e também adorávamos ter algum terreno.

Mas quem procura casa sabe que não é tarefa fácil. Ou são pequenas demais, ou com materiais que não gostamos, ou são lindas e excessivamente caras.

No meio disto tudo, acabámos por encontrar uma casa antiga, com algum terreno, ideal para renovarmos - e para a transformarmos na nossa casa de sonhos! Fechamos 2017 com a compra de uma casa!

Vai ser mais um fantástico projeto para 2018 ( a par do meu novo livro que aí vem) - e uma grande aventura, porque vamos planear toda a remodelação e fazer uma parte do trabalho. Claro que vamos ter de contratar profissionais em várias etapas do projeto, mas estou muito entusiasmada com este desafio.

Para já, deixo-vos alguma da inspiração para a remodelação da nossa casa nova: branco, decoração minimalista. chão de madeira, mosaicos hidráulicos, lareira.

 

 

30a92e67d907b7ede54e52496f42c51b.jpg

 

 

 

 

This is Us

Avatar do autor , 18.12.17

Captura de ecrã 2017-12-18, às 22.19.53.png

 

 

 

Esta semana passou a voar. Acabou o 1º período. Chorei nas festas de Natal dos miúdos, e ao mesmo tempo ri de alegria.

Comprámos uma casa para remodelar! (isto vai ser uma espécie de "My Dream Home", porque temos muitas ideias, mas vamos ser nós a arregaçar as mangas!)

Fugimos para Lisboa e fomos ao Xmas In the Night, da Radio Comercial - um Altice Arena com 14.000 pessoas!

Adorámos o "Mais Respeito que sou tua mãe!" no Teatro Villaret - e recomendamos vivamente a quem quer passar um par de horas a rir!

Levámos os miúdos à Kidzania, e hoje já queriam voltar.

Está frio e já fiz as compras de Natal - todas, de uma só vez.

Ainda há dias de trabalho pela frente mas não tarda nada está aí a Consoada. E o ano novo. A vida não para e a Terra parece que gira cada vez mais rápido.

 

E passo os dias a imaginar pormenores de decoração da casa nova, mas sei que primeiro vai ser preciso mandar paredes abaixo e refazer muita coisa - mas não é mesmo assim a vida? Ganhar perspetiva, mudar o que não está certo e fazer como gostamos.

 

This is Us.

E estamos pelo intagram, aqui.

 

A vida em casa no Algarve

Avatar do autor , 29.03.17

IMG_1408.JPG

Já sabemos que o sul do país tem um clima maravilhoso, com sol a brilhar uma boa parte do ano e temperaturas amenas.

 

Mas para além disso, há mais coisas curiosas em relação às casas no Algarve:

 

- as casas têm uma área média de 106,68 m2 (superior à média do país) e 73% das famílias têm habitação própria

- a sala e o espaço de refeição são partilhados em 61% das habitações, no entanto apenas 35% das pessoas utilizam regularmente a sala para refeições, preferindo para tal a cozinha

- 81% das famílias algarvias têm mesas com mais de 1 metro de comprimento na cozinha

- há mais varandas e menos marquises do que no resto do país e podem ser utilizadas o ano inteiro

- os algarvios sonham com um sofá confortável, uma cozinha com uma ilha e um walking closet

 

Agora, o sul do país tem uma nova IKEA para se inspirar e para poder aproveitar cada vez melhor a sua casa.

Fomos conhecer estas e outras curiosidades numa visita especial à nova IKEA Loulé antes da abertura oficial, a 30 de março, e posso-vos dizer para além de amiga do ambiente, muito espaçosa e bonita, apresenta um novo conceito: toda a loja foi planeado para que os clientes IKEA possam conseguir fazer uma visita inspiradora completa ou, em alternativa, fazer uma visita mais breve para compras de conveniência, através de atalhos criados para o efeito.

Vai valer muito a pena visitar a nova loja IKEA Loulé :)

 

IMG_1413.JPG

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.