Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Confissões de uma médica: as expectativas da gravidez e parto perfeitos

As expectativas são coisas difíceis de gerir. Semente que germinam e crescem sem aviso prévio e nos condicionam em cada passo. Criamos expectativas toda a vida: do que vamos ser, do que vão ser as outras pessoas para nós, de como queremos viver. Em particular na gravidez, as expectativas podem ser difíceis de gerir. É muito fácil imaginar uma gravidez bonita e tranquila, um parto natural rápido, um bebé perfeito. É o que vemos no instagram e nas revistas, nas redes sociais.   (...)

Às grávidas que vão passar o Natal no Hospital

      Quando se planeia um filho, imaginamos uma gravidez de 9 meses tranquila. Imaginamos o momento de dar a notícia à família, o dia em que sabemos se é menina ou menino, o primeiro pontapé. Sonhamos com o chá do bebé perfeito, pensamos ao pormenor como será o quarto, a cama, o carrinho, as primeiras roupas.  Mas nada nos prepara para os imprevistos da gravidez. Não esperamos que nos digam , perante o resultado de umas análises que estamos com diabetes e que é preciso ter (...)

Os obstetras também se enganam

  Às vezes há falhas. Ninguém é perfeito. É perfeitamente possível alguém se enganar numa ecografia, na identificação do sexo do bebé. Entre outras coisas. Treinamos anos a fio, estudamos constantemente, mas há multiplos fatores que nos podem influenciar no nosso trabalho. "Parece-me uma menina!", podemos dizer nós. E às tantas, na ecografia seguinte, o cordão umbilical que estava a tapar um "apêndice" importante mobilizou-se e afinal...é um menino. Nem sempre é fácil (...)

Prevenir estrias na gravidez

  À medida que o bebé e a barriga crescem, vai crescendo também a probabilidade de aparecerem as pouco simpáticas estrias. Já se sabe que a parte genética conta muito mas também há algumas coisas que se podem fazer para evitar o seu aparecimento. Ficam aqui algumas dicas, que resultaram comigo (duas gravidezes e estrias nem vê-las!) e que costumo aconselhar às minhas grávidas:      ( Ver mais...

4 perguntas (e respostas) sobre gravidez após os 40

 1 - Quando se quer engravidar já com uma idade avançada e não se consegue, quais são os passos que se deverá dar? É muito frequente na sociedade ocidental adiar a maternidade por várias razões (desde a profissional até à procura das condições ideais de vida) e sabemos que a idade média para o primeiro filho aumentou nas últimas décadas.As grávidas com mais de 35 anos eram cerca de 8% em 1988, e em 2008 tínhamos 20%. Quando um casal está a tentar engravidar, (...)

Quando eles também ficam grávidos

    Desengane-se quem pensa que só as mulheres ficam grávidas. A verdade é que há homens que também ficam – ou melhor, há pais que parecem mais grávidos que a própria grávida. Eles também aumentam de peso, e em cada consulta, quando a grávida se pesa e verifica que aumentou mais um quilo, também querem passar pela balança e perceber se também engordaram. Eles também deixam de conseguir comer determinados alimentos, têm náuseas e enjoos e até a barriga pode crescer. (...)

Sobre coragem e sobre ser mãe

  Entrou no consultório com os dois filhos e a mãe. Traziam alegria, e apesar de estar escuro - uma meia luz funciona melhor quando fazemos ecografias - o espaço ficou iluminado. Os dois rapazes estavam concentrados nos smartphones ( não caçavam pokemons mas brincavam noutros jogos e trocavam (...)

Grávidas e sushi: sim ou não?

O sushi já invadiu a nossa vida ocidental. E há poucas pessoas que não se deliciem com estas iguarias nipónicas. Um bom sushi é uma refeição maravilhosa (eu adoro!)   Então e na gravidez? Podemos comer sushi ou não? É perigoso? Vamos apanhar toxoplasmose?    Ora bem, a verdade é que, desde que o peixe utilizado no sushi tenha sido (...)

Gémeos a caminho

    Foi um sonho. O segundo sonho esta semana. Daqueles em que acordamos e nos lembramos de todos os pormenores. Eu, com uma barriga enorme, grávida de gémeos. Um rapaz e uma rapariga, sentia-os mexer na minha barriga.  Já tinha uma cesariana programada pela minha Obstetra, mas achava que estava tudo a correr tão bem que às tantas ainda (...)