Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Conversas de uma mãe, que é médica Ginecologista/Obstetra e adora escrever. Com sabor a chocolate.

Irmãos

  Isto dos irmãos tem que se lhe diga. Eu sou mais velha 6 anos que o meu e sempre tive um instinto muito “mana mais velha”, mais protetor. Não me lembro de nos termos zangado nem nada do género durante a nossa infância.   Já estes dois alternam entre serem os melhores amigos de sempre e entrarem em conflito ao nível da Guerra do Golfo. Ela está em modo pré-adolescente e nunca se sabe bem como vai reagir, ele adora lançar a confusão. Mas em caso de necessidade unem-se e (...)

Coisas de irmãos

  Se fosse fazer uma estimativa, diria que durante o dia estão cerca de 30% do tempo a brincar em sintonia, felizes e contentes, como sonhamos no nosso ideal de parentalidade. Nos outros 70%? Aquele velho desporto de implicar com o irmão é o preferido. Ele arrelia a irmã, ela espicaça-o e ambos querem levar a deles avante. E se há momentos em que eu penso que está tudo como deveria de estar, muitas vezes dou por mim a sonhar com um retiro espiritual no Bali para escapar de (...)

5 coisas que se aprendem à medida que os filhos crescem

Foto- João Lima, para a ACTIVA   1. Que as mães têm uma saúde de ferro, caso contrário cada vez que aparece o número da escola dos miúdos no ecrã do telemóvel teríamos um enfarte, de tão rápido que bate o nosso coração. Para além disso, estaremos capazes de participar num qualquer campeonato mundial de apneia, visto que sustemos a respiração desde o (...)

Factos.

 

As mães não têm férias

  Factos das manhãs de férias: não são manhãs de férias.    O miúdo acorda e chama pela mãe - só para perguntar se pode ir à casa de banho. Voltamos para a cama. Chama pela mãe novamente - quer saber se pode ir ver TV (podes!). Volto para a cama porque ainda nem são 8:00 (miúda felizmente ainda dorme, a pré-adolescencia afinal tem coisas boas).   Miúdo chama outra vez porque tem fome. Mãe vai preparar pequeno almoço. E volta para a cama na esperança de dormir mais um (...)

Confissões de uma médica #19: as prioridades dos médicos

    Quando fazemos o juramento de Hipócrates, declaramos  "A saúde do meu doente será a minha primeira preocupação". Juramos com emoção neste momento que marca o início do nosso percurso como médicos, e acreditamos que nada nos vai fazer desviar deste caminho. Mas a medicina não é nada linear e muito menos o trabalho dos médicos.   Todos os dias, lutamos para que a marcante frase seja verdade, tentando contornar escassos recursos nos hospitais, falta de pessoal, falhas (...)

A corrida das mães!

  Os dias são uma constante corrida. E a classificação das mães é, quase sempre, esta: - As mães são sempre as primeiras a ouvir a tosse do filho durante a noite, ou o choro por ter perdido a chucha ou por ter tido um pesadelo. São as primeiras a chegar juntos dos filhos quando começam a ter febre. São as primeiras a levantarem-se de manhã, porque mesmo que os filhos já tenham acordado, precisam sempre da ajuda da mãe para ir à casa de banho, vestir-se ou ligar a televisão. - As mães são s

Dia das profissões na escola do miúdo

  O mais pequeno está a falar sobre as profissões na escola. Os pais foram convidados a dar a conhecer a sua profissão, e hoje foi a minha vez de lá ir explicar o que era isto de ser médica obstetra. Ele ajudou-me a preparar a apresentação em casa. Escolhemos umas imagens para explicar a todos os meninos este mundo dos "bebés na barriga" , e ele quis levar uma bola para os amigos perceberem que o pequeno bebé-feijão cresce até um tamanho considerável, mais ainda se forem gémeos!  (...)

Sobre o tempo que passa depressa demais (e não volta para trás)

  Ora bem, sou só eu que tenho a sensação de que o tempo está a passar a uma velocidade vertiginosa? Ainda ontem era Natal e já estamos em abril? A verdade é que entre consultas, cirurgias, levar e buscar miúdos à escola, atividades, aproveitar dias bons, os dias e as semanas desaparecem num ápice. Muitas vezes tento desacelerar: só aquele momento de fechar os olhos e respirar. Mas a verdade é que são poucos segundos, porque pouco depois há outra consulta para fazer ou um (...)